10 lugares perfeitos para você desacelerar em São Paulo

jardimbotanicoum-jardim
Visualizado 1.130 vezes
10 lugares perfeitos para você desacelerar em São Paulo
Avalie este conteúdo

Paulistano está sempre com pressa, até mesmo quando não tem compromisso.

O blog Passeios Baratos em SP selecionou 10 lugares do site Desacelera SP, que mapeia lugares e agrega pessoas que querem repensar a relação com o tempo e com o ritmo frenético da cidade e da vida moderna.

São dicas de lugares, iniciativas e projetos que promovem ou representam uma vida desacelerada ou uma oportunidade para viver um instante no seu ritmo. Para ler o post completo sobre este movimento, clique aqui.

  • Sabor da Fazenda

Pôr as mãos na terra, sentir o solo, conhecer plantas, semeá-las, regá-las e vê-las florescer estão entre os conhecimentos proporcionados pelo Sabor de Fazenda Ervas e Temperos. Localizado na Vila Maria, zona norte da capital, entre fábricas, transportadoras, casas e muito concreto, o viveiro é um verdadeiro oásis, onde predominam os aromas e o frescor da natureza. Com mais de 90 espécies de mudas de ervas e temperos orgânicos, o Sabor de Fazenda oferece uma série de atividades, como cursos para crianças e adultos, que se encantam ao aprender o valor e os benefícios de cada planta e o prazer de fazer seu próprio jardim de ervas. Numa atmosfera que inspira cuidado e carinho, toda área do terreno de 1.500 metros quadrados é ocupada por ervas e temperos, além da compostagem orgânica dos resíduos e a minhocultura, para a produção de terra preparada e adubos naturais. À frente do projeto está a nutricionista e herborista Silvia Jeha, que desde 1993 encontrou nesse trabalho não só a realização pessoal, como essa forma encantadora de melhorar o mundo com suas cores, aromas e sabores. Serviço: Sabor da Fazenda – Avenida Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria. Fone (11)  2631-4915. Para saber como chegar, clique aqui.

Divulgação

Créditos: Divulgação

Viveiro do Sabor da Fazenda

  • La Mínima Galeria de Arte

Com a façanha de ser uma das poucas home-gallery do país, a La Mínima Galeria de Arte está instalada no corredor de acesso à residência dos seus proprietários. Com 125 cm de largura por 1250 cm de comprimento, o espaço reduzido é antes um incentivo, para formular curadorias com esse viés, do que propriamente uma limitação, já que o formato incomum pode determinar uma estética e trazer variáveis que geralmente são irrelevantes no mercado da arte. Desde 2012, o primoroso corredor para obras de pequeno e médio porte da galeria recebe anualmente centenas de visitantes em exposições como a do pintor argentino Horácio Cófreces e do escultor Roberval Layus, entre outros. Improvável para os padrões urbanos de São Paulo, a Lá Mínima redefine a noção de tempo e de espaço. Visitas somente com agendamento marcado. Serviço: La Mínima Galeria – Av. Pedroso de Morais, 822, Pinheiros. Fone: (11) 3578-0003 | e-mail: laminimagaleria@gmail.com

Divulgação

Créditos: Divulgação

La Mínima Galeria

  • A Casa Tombada

Estar em uma residência tombada pelo patrimônio histórico da cidade de São Paulo, já situa A Casa Tombada em um tempo marcado por outros valores, tornando ainda mais genuínos os objetos de trabalho concebidos para darem vida e alma ao empreendimento, que são a arte, a cultura e a educação. Fundada e administrada pelo contador de histórias Giuliano Tierno e pela poetisa Ângela Castelo Branco, a casa vem dar vazão à uma forma própria de experimentar, pensar, sentir e dizer o mundo. Com um ano de existência, a iniciativa oferece cursos livres e de extensão, pós graduações, grupos de estudo e programação cultural. Tudo isso em diversas áreas do conhecimento, como literatura, teatro, antropologia, música, etc. Sob o seu teto, A Casa Tombada disponibiliza salas de aula, ateliês, biblioteca, espaço para exposições e conversas em diferentes formatos – espaços e atividades que visam promover o encontro, a escuta e o acolhimento mútuo. Cada ação, curso ou encontro que acontece no local são construídos de forma artesanal e estão voltados para os saberes e as experiências dos participantes. Serviço: A Casa Tombada -Rua Ministro Godói, 109 – Perdizes. Fone: (11) 3675-6661

Divulgação

Créditos: Divulgação

Casa Tombada

  • Sítio Humanaterra

Espaço verde de convivência com a natureza, com atividades para toda a família e crianças: comida caseira vegetariana, nascente de água, banho de lago, paisagem exuberante, alojamento e espaço para camping, tratamento natural de esgoto, captação de água de chuva, bioconstrução com terra e bambu, agrofloresta e canteiros ecológicos. Programações especiais para escolas, famílias, educadores, terceira idade e grupos de interesse. Serviço: Humanaterra – Estrada do Vargedo, 3474. Fone: (11) 4686-2884. Para saber como chegar, clique aqui.

 Divulgação

Créditos: Divulgação

Humanaterra

  • Horta das Corujas

Horta comunitária experimental localizada em uma praça pública. Espaço de convívio social e educação ambiental. Voluntários (qualquer morador do bairro) cultivam, aprendem e ensinam a cultivar. Saiba como participar e como funciona o projeto. Serviço: Horta das Corujas, 39 – Sumarezinho. Para saber como chegar, clique aqui.

Divulgação

Créditos: Divulgação

Horta das Corujas

  •  Parque da Água Branca

Dedicado a associações rurais, o local tem área de piquenique com mesas, salas de leitura, um pequeno aquário e animais soltos que fazem a alegria das crianças, assim como os divertidos brinquedos de um parque à moda antiga. Às terças, sábados e domingos, tem uma feira e um café da manhã com alimentos orgânicos. Uma rica programação cultural aos finais de semana e eventos ao longo do ano. Serviço: Parque da Água Branca _Avenida Francisco Matarazzo, 455 – Barra Funda. Fone: (11) 3803-4200. 

Parque da Água Branca José Cordeiro/SP Turis

Créditos: Parque da Água Branca José Cordeiro/SP Turis

Parque da Água Branca
José Cordeiro/SP Turis

  • Jardim Botânico de São Paulo

Espaço dedicado à recuperação da floresta, à utilização dos recursos hídricos e à preservação das nascentes do Riacho do Ipiranga. Aberto ao público em geral e para visitas educativas.  Para saber mais informações, leia o post completo no blog clicando aquiServiço: Jardim Botânico – Av. Miguel Estéfano, 3687 – Vila Água Funda. Fone: (11) 5067-6000. R$ 6 e R$ 3 (meia entrada).

Wikimedia

Créditos: Wikimedia

Jardim Botânico de São Paulo

  • Instituto Chão

Associação sem fins lucrativos que trabalha para o aprofundamento da consciência crítica, da democracia e da igualdade de direitos a partir dos princípios da economia solidária. Tudo que é comercializado no local é repassado ao consumidor diretamente pelo preço de compra. Os frequentadores contribuem voluntariamente com quanto podem para o funcionamento do lugar. Serviço: Instituto Chão – Rua Harmonia, 123 – Vila Madalena. Fone: (11) 3530-0907

Divulgação

Créditos: Divulgação

Instituto Chão

  • Centro Paulus

Criado em 1981 pela Associação Tobias para a formação do ser humano e da sua ação no mundo com base na antroposofia. O espaço na zona sul de São Paulo reúne um hotel, um albergue e uma galeria de arte. Em meio à natureza, alinha simplicidade, arte e conceito, promovendo a atividade turística de forma sustentável e o desenvolvimento local. Serviço: Centro Paulus – Rua Amaro Alves do Rosário, 102 – Parelheiros. Fone: (11) 5920-8933 | 5920-8935 | 5921-7535. Saiba como chegar clicando aqui.

Divulgação

Créditos: Divulgação

O Centro Paulus é uma opção de hospedagem alternativa

  •  Adalbertolândia

Parque infantil gratuito, que funciona desde 1969 e foi construído pelo publicitário aposentado e marceneiro amador Adalberto Costa de Campos Bueno. O parque tem brinquedos construídos pelo proprietário, abriga árvores frutíferas e mais de 60 espécies de plantas. O espaço valoriza as brincadeiras ao ar livre. Serviço: R. Prof. Paulino Longo, 25 – Sumaré, próximo da Avenida Prof. Alfonso Bovero. Não tem site.

Divulgação
Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »