Amigos se juntam e adaptam bicicleta para vender sucos

0f0a18b26f7b06455c738da69e29c4b4
Visualizado 3.209 vezes

Após os food trucks, veículos adaptados para a venda de alimentos, terem se espalhado pela cidade, dois empresários recifenses resolveram resgatar uma tradição familiar e investir na venda de comida de rua de outra forma.

A novidade agora é a juice bike da dupla de empresários João Bernardo e Fernanda Farias, bicicleta batizada de 110% Natural que comercializa sucos naturais.

“A 110% Natural é a primeira Juice Bike do Brasil, especializada na produção de sucos naturais, feitos na hora de acordo com o gosto e necessidade dos nossos clientes. Não utilizamos polpa de fruta de forma alguma, todos os sucos são feitos com a própria fruta mesmo e esse é um dos nossos principais diferenciais”, afirma um dos proprietários do negócio, João Bernardo.

Inaugurado em março deste ano, o empreendimento começou por ideia de João, inspirado na história do avô de Fernanda, a outra sócia do negócio. O avô dela, conhecido como “João Guaiamum”, sustentava a família com sucos vendidos na Jaqueira na década de 70. Retomando a proposta, os sócios resolveram inovar apostando no conceito de food bike, modelo prático e acessível de negócio que exige um baixo investimento e leva o produto a qualquer lugar. O local escolhido continuou sendo o Parque da Jaqueira, próximo à entrada principal, local estrategicamente mantido por ser bastante procurado por praticantes de atividades físicas, público potencialmente ávido pelo tipo de produto vendido na bicicleta.

A novidade é que as food bikes de hoje apostam na identidade visual e na comercialização de produtos específicos, com algum tipo de diferencial para os consumidores.

O cardápio conta com 15 opções de frutas, que resultam em mais de 4.500 combinações, em copos de 300 a 500 ml que custam de R$ 3,50 a R$ 5,50 e o cliente ainda pode misturar de duas a três frutas ou legumes e adicionar uma hortaliça à bebida gratuitamente.

Apesar de bicicletas já serem usadas para o transporte e venda de alimentos há tempos, conforme visto na história do avô da sócia do negócio, a novidade é que as food bikes de hoje apostam na identidade visual e na comercialização de produtos específicos, com algum tipo de diferencial para os consumidores. “A partir de uma pesquisa de mercado sobre a venda de sucos naturais em Recife, constatei que há uma carência nesse setor aqui na cidade. Então, resolvemos apostar nessa ideia, e a partir dessa mesma pesquisa, pensamos na identidade visual da bicicleta. A apresentação das frutas remete aos mercados paulistas, que expõem mais as frutas, deixando-as mais acessíveis e visíveis para os clientes, o que aumenta o interesse”, conta João, que afirma que o investimento na Juice Bike é cerca de quatro vezes menor do que o necessário para abrir uma pequena loja com a mesma proposta.

De acordo com os empresários, agora a meta da 110% Natural é vender cerca de 200 copos de suco de segunda a sexta e 700 nos finais de semana. Diante do crescimento da procura, os dois já pensam em expandir o negócio, e a expectativa da dupla é que daqui a cerca de 40 dias, a segunda unidade da 110% natural já esteja nas ruas do bairro de Boa Viagem.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "Amigos se juntam e adaptam bicicleta para vender sucos"

Deixe um comentário

Translate »