Cães-guias viram “cupidos” e unem casal de deficientes visuais

w704
Visualizado 1.068 vezes

A história de amor do advogado Genival Santos (37) e da dentista Kátia Antunes (33) lembra muito a do filme “101 Dálmatas”. Na história, Pongo e Roger se apaixonam por Brenda e Anita.

Os cães-guias do casal, a labradora com retrivier Leila e o labrador Sam, foram trazidos juntos de Michigan, nos Estados Unidos.

“Fomos buscar os cães nos EUA, por meio do Instituto Iris, na mesma época [em 2006]. Durante os treinamentos de comando do cão, de até 12 horas por dia, aproveitava para paquerar a Katia, enquanto o Sam brincava com a Leila”, conta Genival, em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo.

Eles se aproximaram para tirar dúvidas sobre cuidados com os peludos. Conversa vai, conversa vem, os dois trocaram alianças há cinco anos.

“Brinco que, hoje, os cães são mais ligados que eu e meu marido. Um não larga o outro. A Leila faz o Sam até de travesseiro”, diz Kátia. Ela perdeu a visão há seis anos, e chegou a conhecer visualmente os traços do marido.

“Chego mais cedo em casa com a Leila e ela fica aguardando o Sam e a Kátia. Não sei como, mas quando eles estão há uns 500 metros do portão ainda, ela consegue saber que estão se aproximando e fica inquieta”, diz Genival.

Genival e Kátia vão receber novos condutores, mas eles não pensam em abrir mão de Leila e Sam. “Fiquei cego aos 17 anos e vivi muitos momentos de revolta. Odiava a minha condição. A Leila veio trazer esperança, nova vida e nova visão, literalmente. É mais do que justo darmos uma velhice digna para nossos cães.”

A família deve crescer nos próximos anos. Genival e Kátia planejam ter um filho. “Estamos planejando tudo muito bem. Primeiro, vamos resolver a questão dos novos cães, depois, tentamos um bebê”, diz Katia.

Foto: Bruno Santos/FolhaPress

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "Cães-guias viram “cupidos” e unem casal de deficientes visuais"

Deixe um comentário

Translate »