“Do leme ao pontal”, ciclovia suspensa é inaugurada no RJ

Visualizado 909 vezes
“Do leme ao pontal”, ciclovia suspensa é inaugurada no RJ
Avalie este conteúdo

A pista liga o Leblon a São Conrado e homenageia o cantor Tim Maia

O Rio de Janeiro ganhou mais um trecho de ciclovia na orla oceânica. No último domingo (17), a ciclovia da Avenida Niemeyer foi inaugurada. Serão 3,9 quilômetros de extensão, que vão ligar os bairros do Leblon e São Conrado.

A pista foi construída sobre o costão rochoso da Niemeyer e batizada de Ciclovia Tim Maia. O cantor e compositor, falecido em 1998, é sempre lembrado pela música “Do Leme ao Pontal”, que enaltece as praias cariocas. As obras foram iniciadas em junho de 2014 e duraram um ano e seis meses.

Segundo a prefeitura, ainda antes do início das Olímpiadas, neste primeiro semestre, será inaugurada a ciclovia que liga São Conrado à Barra da Tijuca, pelo Elevado do Joá. Com isso, será possível pedalar do Centro à Grumari, na zona oeste, ao longo de vias exclusivas para bikes. Do centro do Rio de Janeiro ao Leblon e da Barra ao Recreio dos Bandeirantes, as ciclovias são usadas há anos.

A inauguração da Ciclovia Tim Maia é mais uma das obras para as Olímpiadas e mantém no topo a cidade que detém a maior malha cicloviária urbana da América Latina. No total, são agora 438,9 km. A meta da Secretaria Municipal de Meio Ambiente é alcançar 450 km até o fim de 2016. Em 2009, eram apenas 150 km.

Segundo a secretaria, hoje são 2.500 bicicletários, o que corresponde a 5 mil vagas, disponíveis nas estações do BRT, do metrô, dos trens e barcas, nas rodoviárias e em vias públicas. Os bicicletários permitem que o usuário continue o trajeto em um transporte coletivo. Todos os dias, mais de 2 milhões de viagens bicicleta na cidade são registradas.

Fonte: Agência Brasil

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "“Do leme ao pontal”, ciclovia suspensa é inaugurada no RJ"

Deixe um comentário

Translate »