Etiene Medeiros faz história no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste

Visualizado 250 vezes
Etiene Medeiros faz história no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste
Avalie este conteúdo

Pernambucana fatura prova dos 50 metros costas e torna-se a 1ª brasileira a vencer um Mundial de piscina longa.

A pernambucana Etiene Medeiros fez história no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste, na Hungria. Com um tempo de 27s14, a nadadora faturou a medalha de ouro na prova dos 50 metros costas. Com a conquista, ela se torna a primeira mulher brasileira a vencer um Mundial de natação de piscina longa na história.

Além do marco para a natação feminina do Brasil, a vitória veio com muita emoção e competitividade para Medeiros. Disputando braçada a braçada com a brasileira, a chinesa Yuanhui Fu, com 27s15 – um centésimo a mais -, chegou na segunda posição e ficou com a prata. Instantes depois, com 27s23, a bielorrussa Aliaksandra Herasimenia fechou o pódio com o bronze.

Esta é a sétima medalha brasileira neste Mundial. Ana Marcela Cunha, na maratona aquática, conseguiu o ouro nos 25 km e duas medalhas de bronze nos 5 km e 10 km. Além de Cunha, mais três pratas: Nicholas Santos ficou com o segundo lugar nos 50 m borboleta, João Gomes Júnior, nos 50 m peito, e, por fim, a segunda colocação no revezamento 4x100m.

Etiene, de 26 anos, bateu sua melhor marca e agora é detentora do recorde sul-americano da prova. O mais longe que a brasileira havia chegado em um Mundial de piscina longa foi em Kazan, em 2015, com uma prata. Em Mundiais de piscina curta, a nadadora já conquistou três outros, uma prata e um bronze. Na Rio 2016, sua melhor colocação foi um oitavo lugar, nos 50 m livres.

Fonte: El País

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »