Ex-engraxate e garçom virou artista e tem obras sendo vendidas a R$ 20mil

Brasília(DF), 31/03/2017 - Josafá Neves, Artista Plastico - Foto: Michael Melo/MetrópolesBrasília(DF), 31/03/2017 - Josafá Neves, Artista Plastico - Foto: Michael Melo/Metrópoles
Visualizado 389 vezes

Nascido no Gama e morador do Núcleo Bandeirante, o artista tem duas décadas de carreira e obras sendo vendidas por mais de R$ 20 mil.

Uma casinha amarela com portas e janelas vermelhas, apertada entre os prédios do centro de Núcleo Bandeirante, serve de lar para Josafá Neves, um dos principais artistas negros do Distrito Federal. A simplicidade de sua casa-estúdio – projetada, construída e mobiliada pelo artista – contrasta com o valor de suas obras no mercado da arte, que chegam a custar mais de R$ 20 mil.

Com 46 anos, Josafá vive unicamente da arte há exatamente duas décadas. Porém, antes disso, trabalhava com o que pudesse lhe render algum dinheiro: foi engraxate, garçom, jornaleiro e lavador de carros. Superar essa fase foi uma questão de tempo e experiência.

Atualmente, é possível conhecer as obras de Josafá em sua exposição individual “Diáspora”, que permanece em cartaz, na Caixa Cultural, até 14 de maio. Os visitantes são convidados a ter contato com os principais temas de trabalho do artista: retratos de negros, escravidão e matrizes africanas. “É um assunto que eu não posso me calar. Temos que trazer à tona esse racismo jogado para debaixo do tapete”.

Um detalhe interessante sobre suas obras fica por conta de como elas são trabalhadas: antes de fazer seus desenhos, ele pinta a tela de preto. “Eu trabalho sobre o negro. Escureço para depois clarear”, explica. O resultado dessa técnica é a impressão de que as figuras ali retratadas parecem “emergir das sombras”, de modo a fugir do esquecimento, como afirmou Bené Fonteles, curador da “Diáspora”.

Fonte: Metrópoles

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »