Morador de rua dá casaco a casal com frio e muda sua vida

Visualizado 851 vezes
Morador de rua dá casaco a casal com frio e muda sua vida
Avalie este conteúdo

Um encontro inesperado entre um casal e um homem em situação de rua, em Londres, acabou da melhor forma possível!

Janeiro de 2017, inverno em Londre, Inglaterra. Charlotte Ellis e seu namorado, Taylor Walden, ambos de 22 anos, estavam indo para casa, mas perderam o trem, e com isso. Ao relento do inverno inglês, eles teriam de esperar por quatro horas até o próximo passar na estação.

Foi quando um morador de rua se compadeceu com a situação dos namorados e, sem pensar, ofereceu um casaco e um cobertor.

“Uma voz atrás de mim disse: ‘Você pode pegar meu casaco e meu edredom emprestados. É uma longa espera e está fazendo muito frio nesta noite’. Eu me virei e vi Joey pela primeira vez. Pulei na mesma hora para debaixo do edredon e agradeci o gesto enquanto Taylor me olhou com aquela cara”, contou Charlotte pelo Facebook.

De coração aquecido (literalmente) com o gesto gratuito e inesperado, o casal decidiu, então, oferecer hospedagem, banho quente e uma refeição em sua casa para Joey, seu salvador. O rapaz negou de início, mas acabou topando no fim, foi junto a seus novos amigos para Essex, cidade próxima a Londres, onde o casal mora.

Os amigos e a família, no início, acharam que o casal estava for a de si, mas aos poucos todos foram se encantando com Joey, que a essa altura já havia de fato ficado amigo do casal. Mas o melhor ainda estava por vir: depois de ajudar a família, Joey acabou arranjando um emprego, e já não vive mais na rua.

Tudo o que ele precisava era que alguém tivesse fé nele e fizesse diferença na vida dele. Ele é o mais incrível, interessado e maravilhoso ser humano que já conhecemos. Sou muito abençoada de ter sido parte desse processo de tirá-lo das ruas”, disse Charlotte. A história é tão extraordinária que o trio foi parar rapidamente na televisão.

“Só porque alguém mora na rua não quer dizer que ele é pior do que eu ou você. Sem-tetos não são drogados ou alcóolatras, nem deveriam ser tachados como más pessoas. Eles são como eu e você”, completou, plena pela troca e, acima de tudo, pelo novo amigo que conquistou e que pode retribuir à ajuda.

Fonte: Catraca Livre

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »