Paraplégico volta a andar utilizando transmissor Bluetooth

885x592-14497847309-aa724e7949-k-20150924160204
Visualizado 1.286 vezes

Permitir a locomoção de pessoas que perderam a capacidade de andar é um desafio que a ciência vêm tentando vencer há algum tempo.

Um vídeo da última quarta-feira (23) mostra uma implementação que não utiliza robôs ou hidráulica, apenas os impulsos nervosos do cérebro.

Com um transmissor e um receptor Bluetooth, um time de cientistas da Universidade de Irvine, na Califórnia, conseguiu transmitir sinais do cérebro do de Adam Fritz diretamente para suas pernas – com o auxílio de computadores. Isso essencialmente faz com que o impulso “pule” a parte danificada de sua espinha dorsal e chegue a eletrodos colocados em seus joelhos, o que controla os músculos.

A iniciativa difere de outras da área por não depender de nenhum tipo de cabo ou mecanismo robotizado. Nesse caso, o que se move são os músculos da perna do paciente que se movem e não uma máquina.

É claro que este caminho também cria outras dificuldades. Como são os músculos que movimentarão o paciente, é necessário fazer extensas sessões de reabilitação para fortificar os músculos das pernas, uma tarefa difícil quando o paciente não consegue movê-las ou senti-las.

Como é possível ver no vídeo abaixo, Fritz utiliza um andador e possui um suporte no teto que o mantém em pé, o que mostra que a tecnologia ainda está em seu início – e não há previsão de uso em casos fora da academia americana –, mas os avanços apontam para um futuro animador. Segundo o próprio Fritz, “quando você se machuca, fica sentado no hospital esperando que possa andar novamente. Quando isso aconteceu de verdade, foi como um sonho tivesse se tornado realidade”.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "Paraplégico volta a andar utilizando transmissor Bluetooth"

Deixe um comentário

Translate »