Pesquisadores criam colírio que evita a cegueira por diabetes

Colirio-saude-visao270715f2
Visualizado 497 vezes

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), mais de 12 milhões de brasileiros convivem com o diabetes. Podemos dizer que o número é bastante expressivo e preocupante.

A doença, principalmente quando não tratada de forma adequada, pode causar doenças secundárias sérias, e até a perda da visão. Para minimizar a cegueira por diabetes, um grupo de pesquisadores das faculdades de Ciências Médicas (FCM) e da Unicamp, desenvolveu um colírio especial.

O medicamento atua no combate à degeneração gradativa da visão das pessoas portadoras do diabetes, a chamada retinopatia diabética.

“A grande vantagem desse achado é o fato de não ser invasivo. Por ser tópico não implica em riscos e cria uma barreira contra as alterações neurodegenerativas que afeta os diabéticos”,

explicou Jacqueline Mendonça Lopes de Faria, pesquisadora da FCM.

O colírio que previne a retinopatia diabética é o resultado de uma pesquisa que permanece por mais de 20 anos. Na verdade, esse foi o tempo que os cientistas levaram para conhecer a fundo o mecanismo de ataque das células nervosas e de irrigação sanguínea na região ocular.

Após muitos testes na Unicamp, a eficácia do colírio foi comprovada. Nos testes iniciais, não foram observados efeitos colaterais e o sistema nervoso da retina foi protegido corretamente. Porém, antes de chegar às farmácias, o medicamento precisa passar pela fase clínica de testes, utilizando seres humanos. Isso só deve acontecer quando houver interesse por parte das empresas farmacêuticas em realizar o licenciamento da tecnologia junto à Inova Unicamp, agência de inovação da universidade.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »