Saiba como tirar a carteira de motorista digital

Visualizado 208 vezes
Saiba como tirar a carteira de motorista digital
Avalie este conteúdo

Para obter a versão eletrônica da CNH, é preciso já ter a impressa com QR Code, código bidimensional que permite acessar as informações do titular.

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital vai oferecer mais praticidade ao motorista e até evitar multas. Se não estiver com o documento impresso no momento de uma blitz, por exemplo, o condutor poderá acessar a versão eletrônica por aplicativo de celular ou PDF salvo no aparelho.

Para obter a CNH digital, o motorista deve ter a versão do documento em papel com QR Code. Foto: Andre Borges/Agência Brasília – 16.11.2017

Quando solicitada pelos agentes de trânsito, a apresentação da CNH, em papel ou eletrônica, é obrigatória, e a falta dela acarreta multa de R$ 88,38, três pontos na carteira e a retenção do veículo.

CNH digital passou a valer em Brasília na quinta-feira (16). Saiba como tirar a sua.

Para emitir a CNH digital é preciso ter o QR Code

Para obter a versão digital, é necessário que o documento impresso já tenha um código bidimensional que dê acesso aos dados do motorista, o QR Code. As informações ficam armazenadas dentro de um sistema criptografado que é lido por um aplicativo próprio para isso.

Aqueles que tiraram ou renovaram carteira depois de maio de 2017 já têm a CNH com o QR Code na parte interna do documento em papel. Segundo o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), esse é o caso de cerca de 200 mil motoristas.

Cadastro no Portal de Serviços do Denatran

No entanto, mesmo quem já está com a carteira com QR Code e não tem um certificado digital, antes de ativar o aplicativo que emite a versão eletrônica, precisa atualizar os dados cadastrais no Detran.

Para evitar fraudes, essa atualização tem de ser feita presencialmente, em um dos postos de atendimento ou em uma das unidades do Na Hora.

Com as informações atualizadas, o passo seguinte é se cadastrar no Portal de Serviços do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Ao entrar no site, o internauta deve clicar no ícone Cadastro e informar o CPF. Caso já tenha cadastro no portal, basta fazer o login, com o CPF e a senha que criou.

Com os dados confirmados pelo Detran, é possível solicitar um código de ativação para a CNH digital, que será enviado por e-mail. É com ele que se poderá acessar o aplicativo CNH Digital pela primeira vez.

Baixar o aplicativo da CNH digital

Concluídas essas operações, o motorista tem de baixar o aplicativo CNH Digital, disponível nas lojas Play Store (Android) ou iTunes (iOS), entrar nele com a senha do portal e inserir o código de ativação que recebeu por e-mail.

Feito isso, será pedida a criação de uma senha de quatro números (PIN).

Após entrar no aplicativo pela primeira vez, ele permite criar um PDF exportável para o celular, que funciona como uma cópia autenticada. Assim, o condutor não precisará mais de internet para acessar o documento nas próximas vezes.

A partir desse momento, alterações de número de celular e e-mail, bloqueio de aparelho e cancelamento da CNH digital poderão ser feitos pelo site do Denatran — ou seja, não será mais necessário ir ao Detran.

Para novas carteiras ou permissão para dirigir, não é preciso fazer a atualização, pois a CNH digital será automática — desde que tenham sido informados, na abertura do processo, o número de celular e o e-mail.

Para quem tem CNH sem QR Code, é necessário pedir segunda via

Quem ainda não tem a CNH com o QR Code e quer a versão digital precisa solicitar a segunda via, o que pode ser feito pelo site do Detran, no caminho: Serviços, Condutores, 2ª Via da Habilitação.

O pedido vai gerar um boleto de R$ 135. Depois de pago, a nova carteira, já com o QR Code, é enviada para o endereço informado no cadastro.

Como no caso daquelas com QR Code, os dados cadastrais devem ser atualizados em um dos postos de atendimento do Detran ou em uma das unidades do Na Hora.

Com a segunda via em mãos, basta seguir o passo a passo daqueles que já têm o documento impresso com o código bidimensional.

Para mais informações sobre a CNH digital, visite a página de perguntas mais frequentes do Denatran.

Mais de 1,5 milhão de motoristas do DF poderão ter a CNH digital

O Distrito Federal foi a segunda unidade da Federação a introduzir a CNH digital, depois de Goiás.

Conforme determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), todos os departamentos de trânsito do País devem estar aptos a emiti-la até 1º de fevereiro de 2018.

Fonte: Agencia Brasília

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »