Sem dinheiro, menino encara bicicleta velha do amigo e conquista pódio

menino_bicicleta_novo4
Visualizado 645 vezes

Rodrigo da Silva ficou em 2º lugar em disputa em São Joaquim da Barra.
Empresários e moradores se comoveram com história e fizeram surpresa.

Um sonho, um amigo e uma bicicleta velha. Com um objetivo muito claro em mente, o estudante Rodrigo da Silva, de 13 anos, provou que a garra é o combustível necessário para driblar qualquer obstáculo quando se quer conquistar algo.

 

menino_bicicleta_novo2

(SP), 18 de junho. A cidade se preparava para receber a 4ª etapa da Copa Regional de Mountain Bike, quando Rodrigo colocou na cabeça que iria competir na categoria juvenil.

De família humilde, ele não pode recorrer aos pais para comprar uma bicicleta especial para a competição. Com muita luta, o pai nunca deixou faltar nada à mulher, a Rodrigo e aos três irmãos, mas o dinheiro que ganha dificilmente sobra para um brinquedo novo ou uma extravagância.

“É uma casa simples, mas eu sou feliz aqui. Aqui nunca faltou comida, porque meu pai trabalha muito para ajudar a gente. E amor”, diz o menino.

A busca pela bicicleta
Mas como encarar a disputa sem bicicleta e sem equipamento de segurança? O assunto sério exigiu de Rodrigo muita concentração. A solução, em sua mente de criança, surgiu rápido. Pedir emprestada a bicicleta que o amigo Luan Henrique Ferreira tinha em casa.

Na semana que antecedeu a prova, Luan ganhou uma bicicleta de uma catadora de lixo. As condições da bike, porém, não eram nada boas. O equipamento era antigo e velho, muito distante daqueles com até 30 marchas e que custam, em média R$ 5 mil, usados por ciclistas profissionais.

Vou encher a parede de medalha e vou ajudar meu pai e minha mãe. Lá em casa a gente passa muita dificuldade. Eu quero continuar nessa oportunidade que Deus me deu. Quero ser um atleta”
Rodrigo da Silva, estudante

O sonho de competir, no entanto, era tão grande que superou qualquer problema que pudesse impedi-lo ao menos de tentar. Com a bike detonada, Rodrigo partiu rumo à organização da corrida.

menino_bicicleta_novo3

Ao receber o pedido de Rodrigo e do amigo Luan para a inscrição na corrida, o presidente da Associação de Ciclismo, Daniel Ventura dos Santos, levou um susto. As condições da bicicleta eram muito precárias, mas o apelo dos meninos falou mais alto. “Como falar não para essas crianças? Todos querem competir de alguma forma e não se preocupam tanto com a segurança. A gente olhou e falou: vamos quebrar um galho. Falei: vamos quebrar essa pra molecada. Ficaram bem felizes.”

Após receber o sim, Rodrigo voltou eufórico para casa e deu a boa notícia à mãe, a dona de casa Joelma Marques da Silva, que não levou muito a sério os planos do menino. “Ele brinca, anda muito de bicicleta para a rua. Eu levei na brincadeira, porque é criança, aquela bicicleta simples.”

menino_bicicleta_novo1

A força de vontade
Na manhã de domingo (19), lá estava Rodrigo pronto para a corrida. Logo no início, ele chamou a atenção do público por sua bicicleta velha. Um morador de São Joaquim da Barra filmou o garoto na largada entre dezenas de competidores mais experientes e com equipamentos bem mais eficientes.

Outro vídeo registrou o momento em que Rodrigo levou um tombo na subida, se recuperou e seguiu pedalando forte pelo circuito, incentivado por torcedores.

A oportunidade dada pela organização foi recompensada pelo jovem competidor com a conquista do 2º lugar no pódio.

Vencedor conquista fãs
Quando dona Joelma recebeu a notícia, mal se conteve de felicidade. “Ele chegou correndo com o troféu na mão, com a bolsinha que ele tinha ganhado. Foi uma emoção muito grande, a gente nunca esperava. A gente espera acontecer com os outros, mas não com a gente dentro de casa. Deus que abençoe ele e o colega dele”, disse.

A batalha de Rodrigo e a parceria com o amigo Luan não passaram despercebidas. Empresários e moradores de São Joaquim da Barra se mobilizaram para retribuir a lição dada pela jovem dupla.

Nesta quinta-feira (23), os dois foram presenteados com duas bikes novinhas. Eles também ganharam acessórios e a chance de treinar em uma escola de ciclistas.

“Eu nunca tinha ganhado uma bicicleta nova, só usada. Muito obrigado, que Deus te dê em dobro. Eu vou treinar na escola do professor para ser um campeão”, disse Rodrigo ao receber o presente das mãos do empresário Rodrigo Lourenço Marteletto.

O futuro
Luan mostrou que, embora muito jovem, sabe bem qual o significado da verdadeira amizade. “Eu acho bom porque nós é amigo e eu tenho que dividir as coisas com o outro, sempre repartir. Não deixar um de fora, outro de dentro. Nós tem que sempre repartir. Nós é amigo desde pequeno, sempre dividiu as coisas, sempre brincou e nunca teve uma briga de separar a amizade”, disse.

Emocionada, a mãe de Rodrigo demonstrou fé em dias melhores e disse que torce para que o filho siga sempre firme nos sonhos. “Eu fico emocionada, a gente é uma família humilde, a gente nunca teve isso. É um filho campeão. Deus abençoe que dê um futuro bom pra gente.”

Se depender de Rodrigo, as boas chances não serão desperdiçadas. “Eu vou encher a parede de medalha e vou ajudar meu pai e minha mãe. Lá em casa a gente passa muita dificuldade. Eu quero continuar nessa oportunidade que Deus me deu. eu quero ser um atleta.”

Fonte: http://g1.globo.com/

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »