SP, 462 anos: Fatos curiosos sobre a cidade – Zona Leste

zl
Visualizado 1.854 vezes

Zona Leste tem a maior piscina e cemitério da América Latina

Soldado de Guaianases morreu em combate na Itália na 2ª Guerra Mundial

Maior piscina da América Latina no Parque Ceret na Zona Leste de SP (Foto: Tatiana Santiago/G1)
Maior piscina da América Latina no Parque Ceret na Zona Leste de SP (Foto: Tatiana Santiago/G1)

Com 100 metros de comprimento por 50 metros de largura, a maior piscina da América Latina fica no Centro Esportivo do Trabalhador, no Tatuapé, Subprefeitura da Mooca, Zona Leste de São Paulo, e atrai centenas de visitantes à procura de lazer, e de graça. São 5,5 milhões de litros de água. No aniversário de 462 anos de São Paulo, o G1 reuniu curiosidades das 32 subprefeituras da cidade.

VILA FORMOSA/ARICANDUVA
O distrito da Vila Formosa, integrante da Subprefeitura de Aricanduva, tem cerca de 90 mil moradores, mas a maior população da região nunca viveu no local. No Cemitério da Vila Formosa, o maior da América Latina, com uma área de 780 mil m², estão enterradas cerca de 1,4 milhão de pessoas. Segundo a Prefeitura, a maioria moradores de diferentes regiões da Zona Leste.

O Cemitério da Vila Formosa, fundado em 1949, é dividido em duas alas. Em cada uma delas são realizados cerca de 275 enterros por mês.

ITAQUERA
Um dos acidentes ferroviários com maior número de vítimas fatais do Brasil também está entre os fatos curiosos que marcaram a Zona Leste no século passado. Em fevereiro de 1987, o bairro de Itaquera presenciou o choque entre duas locomotivas na Estação Itaquera, que deixou 58 mortos e 140 feridos. Foi um dos acidentes ferroviários com maior número de vítimas fatais do Brasil.

Acidente com trens ocorreu entre dois trens na Estação Itaquera, na Zona Leste de São Paulo (Foto: Reprodução/Cedoc TV Globo)
Acidente com trens ocorreu entre trens na Estação Itaquera, em 1987 (Foto: Reprodução/Cedoc TV Globo)

Uma das composições havia partido da estação Roosevelt (atual Brás) no sentido Mogi das Cruzes, enquanto a segunda, que saía de Mogi das Cruzes para o centro de São Paulo no sentido inverso.

Por causa de obras de manutenção dos trilhos, o trem que saiu de São Paulo mudou de linha por alguns quilômetros, circulando na contra-mão. Quando a primeira locomotiva finalizava a manobra de desvio, os dois trens se chocaram.

Acidente com trens ocorreu entre dois trens na Estação Itaquera, na Zona Leste de São Paulo (Foto: Reprodução/Cedoc TV Globo)
Acidente com trens ocorreu entre dois trens na Estação Itaquera (Foto: Reprodução/Cedoc/TV Globo)

SAPOPEMBA
A Avenida Sapopemba tem 45 quilômetros de extensão e é considerada a maior avenida brasileira e a terceira maior do mundo. Ela começa na Avenida Salim Farah Maluf, no distrito da Água Rasa, e termina próximo ao Centro da cidade de Ribeirão Pires, leste da Grande São Paulo.

Avenida Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo (Foto: Fábio Arantes/Secom Prefeitura de São Paulo)
Avenida Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo (Foto: Fábio Arantes/Secom/Prefeitura de São Paulo)

PENHA
O bairro da Penha se tornou a capital do estado de São Paulo por dois meses durante a Revolução de 1924. Quando o Exército sitiou São Paulo, e o então presidente do estado, Carlos de Campos, decidiu sair do Palácio dos Campos Elíseos, sede do governo paulista na época, e fugir para o bairro da Penha.

Carlos de Campos ficou instalado em um vagão adaptado, na estação Guaiaúna, da Central do Brasil, onde se encontravam as tropas federais vindas de Mogi das Cruzes. Em novembro de 1933, a estação ganhou o nome de Carlos de Campos.

Capa do Estado de S. Paulo. Revolução Tenentista em São Paulo, sob o comando do general Isidoro Dias Lopes. Os rebeldes tomam a cidade e o governador Carlos de Campos foge (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
Capa do Estado de S. Paulo. Revolução Tenentista em SP, sob o comando do general Isidoro Dias Lopes. Os rebeldes tomam a cidade e o governador Carlos de Campos foge (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)

ERMELINO MATARAZZO
Bairro de operários com nome de empresário. A principal carência da região é a de empregos, 97% da população (censo 2010) não trabalha no distrito, o que faz com que haja grande necessidade de locomoção por parte desses trabalhadores, e veem ao bairro o aspecto de “bairro-dormitório”.

ITAIM PAULISTA
A Subprefeitura do Itaim Paulista é a mais populosa da cidade de São Paulo, com 17.195 habitantes por quilômetro quadrado, com grande concentração de migrantes nordestinos e descendentes, segundo a Prefeitura. O Parque Chácara das Flores abriga uma das mais antigas olarias do Itaim.

Com mais de 70 anos, a antiga olaria não fabrica mais tijolos e telhas, mas se transformou atração turística para os visitantes.

MOOCA
O bairro da Mooca foi um ponto de encontro de diversas comunidades de imigrantes. A Hospedaria de Imigrantes, fundada em 1887, recebeu cerca de 2,5 milhões de pessoas de mais de 70 nacionalidades. Os imigrantes eram acolhidos e encaminhados ao trabalho.

A hospedaria foi fechada 91 anos depois, mas a história dos imigrantes foi preservada nos depoimentos, fotos, documentos e jornais que compõem o grande acervo do Museu da Imigração. Além da arquitetura centenária, o museu guarda uma parede onde estão gravados, em madeira, mais de 14 mil sobrenomes de diferentes locais do mundo.

Além da arquitetura centenária, o Museu da Imigração, na Mooca, Zona Leste de SP, guarda uma parede onde estão gravados, em madeira, mais de 14 mil sobrenomes de diferentes locais do mundo (Foto: José Cordeiro/ SPTuris/Divulgação)
Além da arquitetura centenária, o Museu da Imigração, na Mooca, Zona Leste de SP, guarda uma parede onde estão gravados, em madeira, mais de 14 mil sobrenomes (Foto: José Cordeiro/ SPTuris/Divulgação)

SÃO MATEUS
A região de São Mateus nasceu e cresceu por meio de lutas populares. Uma das mais recentes foi a implantação de um Cartório de Registro Civil, inaugurado em junho de 2000.

GUAIANASES
O bairro de Guaianases participou na Segunda Guerra Mundial, com a ida do pracinha Otelo Augusto Ribeiro. O soldado morreu durante combate na Itália e, em sua homenagem, uma das principais ruas de Guaianases – da biblioteca da cidade, foi batizada com o seu nome.

CIDADE TIRADENTES
O distrito de Cidade Tiradentes abriga o maior complexo de conjuntos habitacionais da América Latina, com cerca de 40 mil unidades, a maioria delas, construídas na década de 1980 pela COHAB (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo) e Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU).

Vista da maior Cohab da América Latina, no bairro de Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)
Vista da maior Cohab da América Latina, em Cidade Tiradentes (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)

SÃO MIGUEL PAULISTA
A história de São Miguel Paulista passa pela praça que, oficialmente, tem nome de um religioso e, popularmente, de um estilo musical brasileiro. É a Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, mais conhecida como Praça do Forró. No local, está a Capela de São Miguel Arcanjo, reconstrução de uma pequena igreja que foi o marco do bairro em 1560.

O espaço também foi palco de manifestações do Movimento Popular de Arte de São Miguel Paulista, criado no final da década de 1970 por um grupo de amigos interessados em uma “política visionária de transformação provocada pela inquietação.

VILA PRUDENTE
Em outubro de 1890 nascia o bairro Vila Prudente, localizado entre a Mooca e São Caetano, após uma empresa familiar comprar glebas de terras para criar a Fábrica de Chocolates Falchi. Com operários italianos que passaram a morar nos lotes de terra, a região foi rapidamente povoada. Hoje o local abriga o Crematório Vila Alpina, o primeiro do país. A Vila Prudente também foi a primeira região do país a receber o monotrilho.

Mapa das 32 subprefeituras de São Paulo (Foto: Arte/G1)
Mapa das 32 subprefeituras de São Paulo (Foto: Arte/G1)

Fonte: g1.globo.com

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "SP, 462 anos: Fatos curiosos sobre a cidade – Zona Leste"

Deixe um comentário

Translate »