Sucesso do Dr. Consulta faz surgir outras clínicas populares

da_9900
Visualizado 471 vezes

Basta uma volta na cidade para constatar o diagnóstico: as clínicas particulares a preços acessíveis (a partir de 75 reais a consulta com clínico geral) encontram-se em processo acelerado de multiplicação. Em ruas de comércio popular, shoppings e até em estações de metrô como Sé e Brás, há treze companhias do tipo, totalizando mais de cinquenta endereços na Grande São Paulo. Esse número deve dobrar em 2017, considerando-se os planos de expansão da turma.

O modelo de negócio começou a chamar atenção em 2011, com o início da operação do dr.consulta, do administrador de empresas Thomaz Srougi. A ideia era oferecer uma alternativa aos pacientes que relutassem em encarar o serviço do SUS mas não possuíssem planos de saúde. No sistema criado por ele, as pessoas agendam horários pela internet ou por telefone e são atendidas por profissionais que têm vínculos com hospitais como o Sírio-Libanês. Foi um sucesso.

Hoje, a marca é uma das maiores do mercado, com 28 unidades, todas na região metropolitana. Cobra dos pacientes 98 reais por visita e reúne médicos de 45 especialidades, de oftalmologia a quiropraxia. O plano é triplicar o tamanho da companhia até dezembro. “O desafio da saúde hoje tem nome e sobrenome: acesso e custo, e quem oferece isso com qualidade atrai as pessoas”, afirma Srougi.

O dr.consulta ainda é o líder, em número de filiais, mas alguns concorrentes que vieram na sua cola começam a se destacar. Criada em 2015, a GlobalMed deve aumentar de quatro para quinze o número de ambulatórios na capital neste ano. “Nossa meta é chegar a 100 em 2020”, afirma Bruno Carvalho, responsável pelo negócio.

Pioneiro no gênero com a Clínica Fares, aberta em 1988, o cardiologista Adiel Fares vai investir 200 milhões de reais para estender sua rede em 2017, saltando de três para dezesseis unidades. O médico é um dos filhos do imigrante libanês Abdul Mohamed Fares, fundador da rede de varejo Marabraz. “Se o negócio da minha família popularizou a compra de móveis, minhas clínicas vão popularizar o acesso à saúde”, diz.

Os preços mais em conta não são o único ponto comum a essas empresas — elas se assemelham também na organização. Centenas de médicos se revezam no atendimento realizado em pequenas salas, e os exames custam a partir de 10 reais. A decoração, em geral, é a mesma: branco e azul.

No Dr. Agora não é preciso marcar consulta: é só chegar. Operando há quatro meses na Lapa, a Doktor’s vai oferecer em fevereiro um plano de saúde voltado para microempresários. “A mensalidade custará a partir de 19,90 reais por funcionário”, afirma Luiz Fernando Carvalho, um dos sócios da marca.

Na terça (24), a reportagem de VEJA SÃO PAULO testou endereços de quatro companhias. Três delas apresentaram problemas, como falhas no agendamento on-line (confira no texto abaixo). Essas redes também não são aparelhadas para dar conta de atendimentos complexos.

“Um paciente com um problema no coração, por exemplo, vai perder tempo e dinheiro”, diz Wilson Pollara, secretário municipal de Saúde. “Em questões mais simples, porém, essas empresas oferecem um bom serviço.” A prefeitura paulistana está prestes a fechar um convênio com o dr.consulta para que a empresa participe do Corujão da Saúde, ajudando na realização de exames.

MODELO DE EXAME

O resultado de um teste realizado por VEJA SÃO PAULO em quatro locais

dr.consulta
Preço: a partir de 44 reais
Endereço visitado: Rua da Consolação, 2352, Consolação, ☎ 2065-1329; drconsulta.com
Pontos fortes: simples de agendar pela internet ou por telefone. O paciente recebe confirmação por e-mail e SMS. Há várias opções de local e horário.
Pontos fracos: não houve. O atendimento foi pontual e de boa qualidade.

GlobalMed
Preço: a partir de 75 reais
Endereço visitado: Rua Nossa Senhora da Lapa, 423, Lapa, ☎ 2222-1090; globalmedclinica.com.br
Pontos fortes: o ambiente é amplo e limpo. O atendimento foi pontual.
Pontos fracos: houve vários erros de sistema na marcação da consulta on-line, e o e-mail de confirmação veio em branco. No sábado (21), a espera para agendar um clínico geral era de quatro dias. Na consulta, a endocrinologista nem sequer se levantou da cadeira para os exames de rotina.

Clínica Fares
Preço: a partir de 75 reais
Endereço visitado: Rua Barão do Rio Branco, 303, Santo Amaro, ☎ 3851-4000; clinicafares.com.br
Ponto forte: foi o melhor atendimento médico, com exame e entrevista minuciosos.
Ponto fraco: até a quarta (25), o agendamento on-line estava disponível apenas no site novo da clínica, que não foi localizado na busca do Google.

Dr. Agora
Preço: 89 reais
Endereço visitado: Avenida Alberto Augusto Alves, 50, Vila Andrade, ☎ 3181-6018; dragora.com.br
Pontos fortes: a médica foi atenciosa. Não é necessário agendar o atendimento, basta aparecer.
Pontos fracos: a plantonista era pediatra. Ela admitiu não atender a problemas “muito adultos”. A unidade é pequena.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »