Vovôs de Moscou darão aulas gratuitas de russo via Skype

moscow_pensioners_b93315660_b
Visualizado 922 vezes

Novo projeto coloca aposentados em contato com alunos estrangeiros. Iniciativa permitirá ainda ampliar conhecimento sobre a cultura e a mentalidade da Rússia.

Um novo projeto que terá início em setembro estabelecerá contato via Skype entre aposentados de Moscou e estudantes estrangeiros da língua russa.

A ideia é que, além de praticar o idioma russo gratuitamente, os alunos tenham uma visão mais ampla sobre a cultura e a mentalidade da Rússia, sugere a cofundadora do projeto, Svetlana Pavchintseva.

“Os nossos pensionistas já viveram bastante e coisas interessantes. Eles poderão falar sobre isso, compartilhar sua sabedoria, e, assim, compensar a falta de socialização. Enquanto isso, graças a eles, estudantes de outros países irão não só praticar as suas competências linguísticas, mas também aprender mais sobre nossa cultura, história, forma de pensar”, diz Pavchintseva.

O projeto lançou um site onde os estudantes de fora podem conhecer detalhes da iniciativa e entrar com um pedido para participar dela. Os senhores e senhoras que irão colaborar estão sendo selecionados em diversas entidades da capital.

“Pelo site, já recebemos 15 candidaturas de estudantes do Reino Unido, da França, dos EUA, da China e da Tailândia. Até o final do ano, queremos expandir o projeto e reunir mais pessoas. Esperamos ter 30 pares até lá”, prevê Pavchintseva.

Coordenadora da organização inter-regional Geração Mais Velha, Tatiana Prussova acredita que o interesse entre os aposentados em Moscou será grande.

“Muitas pessoas entendem que velhice não significa o fim da vida. Querem socializar, viajar, tentar aprender algo novo. Eu mesmo sou aposentada, mas não deixei meus interesses na vida. Há professores aposentados e muitas pessoas com ótimo nível educacional. Alguns podem ter interesse em estudar a cultura de outro país também. Quem sabe as sessões via Skype possam ser realizadas em duas línguas, para que ambas as partes possam praticar as suas competências linguísticas”, diz Pavchintseva.

Fonte: http://gazetarussa.com.br/

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »