Allyson Felix, que perdeu patrocínio por estar grávida, bate recorde de Usain Bolt

A atleta voltou a treinar apenas dois meses após dar à luz e bate de frente com sistema injusto de patrocinadores.

O poder feminino quebrando recordes! Dez meses após dar à luz, a corredora de velocidade Allyson Felix conquistou sua 12ª medalha de ouro em campeonatos mundiais de atletismo, na última terça-feira (1). O recorde anterior era do jamaicano Usain Bolt, com 11 medalhas.

A importância dessa 12ª medalha não é apenas por Allyson ser mulher, mas também por ela ter voltado aos treinos apenas dois meses depois de ter passado por uma gestação de risco. Aos 33 anos, Allyson teve pré-eclâmpsia durante a gravidez, onde mãe e bebê sofriam risco de vida. Os médicos, então, decidiram fazer uma cesária às 32 semanas de gestação.

A atleta é conhecida por lutar pelos direitos das mulheres no esporte, que costumam não receber patrocínio durante e após a gravidez.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »