Amizade sem idade: a tecnologia como veículo para promover o afeto para quem mais precisa se isolar durante a pandemia

Compartilhe Boas Notícias

Se a troca de afeto é o combustível de nossos corações, em um momento de isolamento, em que o contato físico está restrito, o encontro virtual entra no lugar do presencial, e a escuta passa a substituir o abraço. É nesse ponto que entra em ação o projeto ‘@mizade sem idade’, que busca amenizar a dureza do distanciamento para quem mais precisa se proteger da COVID-19: os idosos.

Dos nossos hábitos corriqueiros aos acontecimentos mais extraordinários, o sentido das experiências em nossas vidas está diretamente ligado a quem somos nós: nossa personalidade, nosso temperamento, nossa condição social, nossa história de vida, e mesmo nossa idade, com as dificuldades e facilidades peculiares a cada um.

Visitar um amigo querido, realizar a viagem dos sonhos, almoçar em um restaurante, ou ir ao banco – tais acontecimentos são singulares, e por motivos evidentes é diferente a relação de um jovem com, por exemplo, sua agência bancária do que de uma pessoa de mais idade – e ponto para o banco que sabe reconhecer tal diferença e oferecer uma experiência diferenciada.

Saindo de algo corriqueiro para um fato totalmente fora do comum, assim também é a relação com o novo coronavírus: do isolamento às preocupações com a saúde, um jovem vive as consequências da atual pandemia de forma diversa que uma pessoa mais velha.

A diferença começa pelo risco que, apesar da doença ameaçar a todos, na média incide com perigo superior sobre aqueles com mais idade, fazendo com que a necessidade de quarentena e isolamento ganhe rigor irrestrito para os mais velhos – suspendendo assim o justo prazer das experiências cotidianas citadas.

E se a troca de afeto é o combustível de nossos corações, em um momento de isolamento, em que o contato físico está restrito, o encontro virtual entra no lugar do presencial, e a escuta passa a substituir o abraço. É nesse ponto que entra em ação o projeto ‘@mizade sem idade’, que busca amenizar a dureza do distanciamento para quem mais precisa se proteger da COVID-19: os idosos.

O projeto é simples porém efetivo – e por isso brilhante, como costumam ser as melhores ideias: através de tablets doados para moradores do lar Cuidando em Casa, de Porto Alegre, programados com uma interface fácil e amigável, os idosos podem se conectar com voluntários que oferecem um pouco de seu tempo para um papo, uma troca, um encontro – mesmo que remoto e digital – com os senhores e senhoras em isolamento no lar. 

E não somente, pois se o afeto é remédio fundamental, os equipamentos doados são também utilizados para facilitar a conexão, a comunicação, o contato, a troca com amigos e familiares no dia-a-dia da quarentena para o grupo mais afetado pela pandemia. 

A ideia é que o projeto se expanda nos próximos meses, promovendo novos encontros digitais. “Nesses tempos de distanciamento social, fica ainda mais evidente a importância do contato com as pessoas que gostamos. A saudade da família e dos amigos é grande. Quem não anda sentindo falta de receber um abraço, de dar um beijo ou distribuir sorrisos?”, diz o time do Agibank.

Não é por acaso que a iniciativa ‘@mizade sem idade’ é promovida pelo Agibank: trata-se de um banco justamente focado em facilitar o dia a dia de seus clientes, promovendo uma relação próxima, simples e acolhedora em um ambiente comumente frio e burocrático.

O objetivo é oferecer esse tratamento diferenciado especialmente para os clientes com mais idade, atualmente mais da metade da clientela do banco – e por isso o sentido profundo da iniciativa, que reúne os dois pilares mais importantes para a cultura do banco: acolhimento e tecnologia. 

A primeira edição da campanha já se encontra no ar, mas a ideia é ir além e seguir com a ‘@mizade sem idade‘ pela inclusão digital dos idosos, e também para oferecer um pouco de alento e afeto em um momento tão difícil quanto o da quarentena – promovendo assim a independência, a autonomia e a autoestima dessas pessoas, e ao mesmo tempo oferecendo um veículo para o encontro, o afeto, o afago e o abraço – mesmo que virtual.

Fonte: https://www.hypeness.com.br/2020/09/amizade-sem-idade-a-tecnologia-como-veiculo-para-promover-o-afeto-para-quem-mais-precisa-se-isolar-durante-a-pandemia/

Se curte nosso conteúdo, considere nos ajudar a manter o nosso trabalho diário no ar e continuar levando boas notícias a todos, através do https://mla.bs/d8cdcb20 😊

#jornaldeboasnoticias #boasnoticias #noticiaboa #goodnews #boasacoes #esperança #bonsexemplos #fazerobem #boanoticia #noticiapositiva

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »