Ansiedade pode ser reduzida em 30% com sono profundo, aponta novo estudo

Uma pesquisa recente realizada pela Universidade da Califórnia aponta que uma noite mal dormida pode aumentar os níveis de ansiedade em 30%.

Os pesquisadores envolvidos sugerem que uma noite de sono profundo seria responsável por reestabelecer os níveis de ansiedade e acalmar nosso cérebro.

Segundo eles, o tipo de sono conhecido como NREM (ou “sono sem movimento rápido dos olhos”) seria a melhor cura para o problema. Esta é a fase do sono em que dormimos profundamente e nossas oscilações neurais se tornam altamente sincronizadas.

A descoberta foi publicada nesta segunda-feira, na revista científica Nature Humam Behavior. Foram analisadas as respostas cerebrais de 18 jovens adultos enquanto eles observavam vídeos emocionantes após uma noite de sono e, novamente, depois de uma noite sem dormir. Os participantes tiveram seus níveis de ansiedade medidos após cada sessão por meio de um questionário usado para este fim.

Durante o sono, os voluntários tiveram suas ondas cerebrais acompanhadas por eletrodos colocados em suas cabeças. Foi assim que os pesquisadores chegaram à conclusão de que aqueles que haviam experimentado mais sono NREM apresentavam também índices de ansiedade mais baixos.

Após a primeira fase do estudo, um novo levantamento foi realizado com outros 30 participantes, mostrando resultados similares. Por último, um grupo de 280 pessoas foi convidado a responder a questionários online sobre seus níveis de sono e ansiedade durante quatro dias consecutivos, confirmando os achados anteriores.

Identificamos uma nova função do sono profundo, a de diminuir a ansiedade ao longo da noite ao reorganizar as conexões no cérebro”, destaca o professor de neurociência e psicologia Matthew Walker, um dos autores do estudo.

Fonte: Hypeness

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »