Aos 93 anos, avó se voluntariou para trabalhar num orfanato no Quénia

Aos 93 anos, avó se voluntariou para trabalhar num orfanato no Quénia
4.5 (90%) 2 votes

O plano é que Irma Coltro fique três semanas na África, mas a neta acredita que a avó poderá não querer regressar tão cedo.

“Esta é a minha avó Irma, uma pequena de 93 anos que foi para o Quénia esta noite, não para uma aldeia turística, mas para uma cidade com crianças, para um orfanato. Decidi mostrar a vocês porque todos nós deveríamos sempre manter um pouco de inconsciência para viver e não sobreviver … Olhem para ela … mas quem a impede? Eu a amo “, escreveu Elisa Coltro na sua página de Facebook, onde partilhou duas imagens da sua avó no Aeroporto de Milão-Malpensa, na Itália.

A publicação rapidamente viralizou – mais de 80 mil pessoas “curtiram” o post que já foi compartilhado quase 19 mil vezes.

Irma, de 93 anos, rumou ao Quénia na segunda-feira onde vai trabalhar como voluntária num orfanato durante três semanas. Nas imagens partilhadas pela neta Elisa Coltro aparece com um ar confiante, vestida de preto, com um bastão na mão direita e uma mala vermelha na esquerda.

Os familiares da nonagenária contaram à imprensa italiana que a mulher ficou viúva aos 26 anos e que, sozinha, criou e educou os três filhos. Irma apoiou durante muito tempo um orfanato fundado no Quénia por um missionário da sua região, uma localidade perto de Veneza.

Na semana passada, pela primeira vez na sua vida, decidiu ir trabalhar por algumas semanas numa missão humanitária acompanhada por uma das filhas, a mãe de Elisa Coltro.

As duas mulheres irão regressar a Itália em meados de março, mas Elisa acredita que a avó vai querer voltar ao país africano: “Talvez fique mais tempo no Quénia: tudo é possível tendo em conta o seu grande coração e a sua energia”, disse a neta ao jornal La Stampa.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »