Azeite reduz risco de impotência sexual, segundo estudo

Azeite reduz risco de impotência sexual, segundo estudo
Avalie este conteúdo

Para ter esse benefício, é preciso consumir pelo menos 9 colheres de sopa de azeite por semana.

Um estudo da Universidade de Athenas sugere que azeite reduz o risco de impotência sexual em até 40% e pode funcionar melhor que  o Viagra. Segundo os pesquisadores, enquanto a pílula funciona a curto prazo, o óleo de oliva age a longo prazo.  O estudo envolveu mais de 600 homens com idade média de 67 anos.

Para ter esse benefício, no entanto, é preciso consumir pelo menos 9 colheres de sopa de azeite por semana. De acordo com os pesquisadores, isso acontece porque uma dieta rica em azeite mantém os vasos sanguíneos saudáveis, favorecendo a circulação em todas as partes do corpo.

“Os hábitos de vida a longo prazo na dieta e exercícios parecem ter um grande impacto não apenas em nossas artérias, mas em nossa qualidade de vida, incluindo a capacidade sexual de meia-idade para a população idosa”, disse a pesquisadora Christina Chrysohoou.

Além do azeite, a recomendação do estudo é incluir legumes, frutas, peixe e feijão. Essa dieta fortemente adotada nos países mediterrâneos, segundo os pesquisadores, aumenta as chances de homens terem uma vida sexual livre de remédios por volta de seus 70 anos. “Além disso, a dieta reduz o risco de síndrome metabólica, como diabetes, pressão alta e obesidade central”, afirma Chrysohoou.

Para Julie Ward da British Heart Foundation, o benefício do azeite contra a impotência sexual não é uma novidade. “Não é surpresa que a dieta mediterrânea – que sabemos ser benéfica para a saúde cardíaca e circulatória – possa beneficiar os vasos sanguíneos e ajudar os homens a manter uma função sexual saudável”, afirmou ao jornal inglês The Independent.

“Como os vasos sanguíneos do pênis são estreitos, a incapacidade de atingir ou manter uma ereção pode ser um dos primeiros sinais de aterosclerose – o estreitamento das artérias que pode levar a um ataque cardíaco ou derrame cerebral. “É crucial que qualquer condição médica subjacente, como aterosclerose ou diabetes, seja detectada precocemente e tratada para manter saudável seu coração e sua vida sexual”.

Fonte: Catraca Livre

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »