Caixa automático entrega contos literários em vez de recibos

Visualizado 314 vezes
Caixa automático entrega contos literários em vez de recibos
5 (100%) 2 votes

E se, em vez de pedir pela senha do Wi-Fi de um estabelecimento, você pedisse um conto literário? Essa é a ideia da Short Édition, empresa francesa que criou uma espécie de caixa automático para incentivar a leitura.

“Nós sempre acreditamos no poder da literatura, e o fato de a máquina ser adaptada para o mundo moderno é uma forma de trazer as pessoas de volta à leitura”, afirmou um dos desenvolvedores da empresa, Loic Giraut, em entrevista ao Literary Hub.

O display da máquina oferece três opções para os visitantes: leitura de um, três ou cinco minutos de duração. Em seguida, um conto é impresso em um papel em formato de recibo de acordo com o tamanho escolhido. As histórias são escolhidas por meio de um concurso virtual — o escritor interessado envia seu material e um júri escolhe quais contos serão disponibilizados nas máquinas.

A Short Édition já operava na Europa, mas ganhou atenção de outras partes do mundo ao ser contratada por Francis Ford Copolla. O diretor de O Poderoso Chefão tem um restaurante chamado Cafe Zoetrope em São Francisco, nos Estados Unidos, e adorou tanto a ideia que pediu que a empresa instalasse uma de suas máquinas no local.

“Eu adorei a ideia de uma máquina que não te entrega salgadinhos, cerveja ou café em troca de dinheiro, e sim arte. Eu gostei muito do fato de você não precisar pagar”, disse o cineasta no anúncio da parceria. Segundo ele, os contos, assim como os filmes, deveriam ser consumidos de uma vez só.

As máquinas da empresa têm feito bastante sucesso. Até o momento, a Short Édition possui 150 unidades disponíveis, a maioria na França e nos Estados Unidos. A ideia é que o aparelho seja levado para outros países e que ocorra um intercâmbio cultural — de acordo com Giraut, o objetivo é que as máquinas tenham histórias de autores diversos, trazendo novas visões de mundo para os leitores.

Os funcionários do Cafe Zoetrope estão adorando a ideia. Desde que a máquina foi instalada, há cerca de um ano e meio, eles veem menos clientes no Instagram e cada vez mais pessoas concentradas na leitura e nas discussões que ela proporciona. No caso do restaurante, não é necessário ter uma reserva ou consumir algo no local para imprimir um conto: basta entrar e usar a máquina.

Quem se disponibiliza em trazer essa ideia para o Brasil?

Veja aqui o vídeo de Coppola recebendo a equipe do Short Édition em seu restaurante.

Fonte: Galileu

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »