Casal gaúcho doa R$ 40 milhões para Santa Casa de Porto Alegre construir nova emergência

A partir de março de 2022, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre passará a ser integrada por uma nova emergência para adultos usuários SUS.

O serviço integrará o novo hospital do complexo, unidade que irá se somar às outras sete já existentes no quarteirão do Centro Histórico, totalizando nove hospitais de propriedade da Santa Casa (incluindo o Hospital Dom João Becker, em Gravataí, incorporado em agosto de 2018, e o Hospital de Santo Antônio da Patrulha, sob gestão da instituição desde 2017).

Para a construção desta nova emergência SUS, a Santa Casa recebeu, nessa quarta-feira, a doação de R$ 40 milhões pelo casal Alexandre Grendene e Nora Teixeira, em atividade no Salão Nobre da Provedoria da Santa Casa. Em reconhecimento à doação recebida, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre denominou a unidade de saúde como Hospital Nora Teixeira.

O casal Nora Teixeira e Alexandre Grendene doou R$ 40 milhões à Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Foto: Alexandre Fritsch/Santa Casa/Divulgação

A nova emergência SUS da Santa Casa exclusiva para atendimento de adultos terá sua área quadruplicada. Haverá aumento de leitos fixos na Sala de Observação, de 13 para 28 (sendo três de isolamento); criação de dois Postos de Enfermagem na Sala de Observação, garantindo um atendimento mais ágil ao paciente; ampliação do número de posições de medicação, passando de 12 para 18, proporcionando mais conforto e segurança aos pacientes; ampliação do número de salas de acolhimento e consultórios, sendo uma sala específica para Eletrocardiografia; Centro de Diagnóstico por Imagem dedicado à Emergência, que facilitará o atendimento e contará com uma tomografia, um Raio-X e duas ecografias.

O projeto completo do Hospital Nora Teixeira, com 13 andares e custo total estimado em R$ 177 milhões, terá a sua pedra fundamental lançada nas próximas semanas e obras iniciadas simultaneamente. Outro aspecto determinante para a construção do empreendimento – além de possibilitar o acesso à saúde pela população através da emergência SUS -, diz respeito à sustentabilidade da instituição, uma vez que este novo hospital oferecerá serviços que irão contribuir para que a Santa Casa garanta, através de recursos próprios, a sua autossustentação.

Em 2018, a instituição obteve um déficit de R$ 165 milhões com os atendimentos oferecidos aos SUS, que somam mais de 60% do total que a instituição realiza, de acordo com a legislação da filantropia. Para cobrir este prejuízo, a Santa Casa desenvolve ações (como prestação de serviços a pacientes usuários de convênios e particulares, além de atividades de estacionamento, cafeterias e cemitério) a fim de garantir a sua sustentabilidade e o cumprimento da sua missão.

Fonte: Infoco

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »