Cidade mineira vai abrigar maior planta de energia solar do continente

Cidade mineira vai abrigar maior planta de energia solar do continente
Avalie este conteúdo

Novas tecnologias, investimentos na casa dos bilhões de reais e muito sol. Minas Gerais é referência como palco da indústria de energia solar em todo o Brasil.

Como será a relação entre pessoas, consumo e energia no futuro? Muitas respostas podem surgir quando pensamos nas melhores soluções, porém de maneira prática, a energia solar é um caminho real e que já começa a apresentar grandes resultados ao redor do mundo, inclusive aqui no Brasil. Um bom exemplo dos esforços direcionados para mudança da matriz energética no país vem de Minas Gerais, onde a maior planta de energia solar da América Latina será instalada nos próximos três anos. A região mineira escolhida foi Pirapora, norte do Estado.

A responsável pelo projeto é uma empresa recentemente fundada e que nasceu justamente para trabalhar com energia solar, a Sunew. Esta é a única empresa em todo o continente americano com tecnologia de produção que permite a criação de células fotovoltaicas em material flexível. O modelo tradicional trabalha com placas rígidas. Sempre é válido relembrar que captação da luz solar é feita por tais células.

Investimentos no Brasil

Cerca de R$ 600 milhões. Este é o valor que Solatio Energia (Espanha) já investiu em energia solar no Brasil em projetos de ampliação da usina geradora de Pirapora e que tem como perspectiva o começo de geração de energia elétrica em 2018. Até lá, os investimentos devem ultrapassar R$ 1,3 milhão. Hoje, a capacidade de usina já é de gerar 240 megawatts (MW).

Também há a expectativa sobre a instalação de uma usina de energia fotovoltaica em Minas Gerais. Segundo a Cemig, o interesse pode representar investimentos na casa de R$ 4 bilhões. “A Efficientia (empresa da Cemig) atua em projetos de geração distribuída com fotovoltaica, como os condomínios em associação com o grupo Algar, em Uberlândia”, afirmou Alexandre Heringer, presidente da Efficientia, ao jornal O Tempo.

Produção e incentivos fiscais

Minas Gerais é o estado com mais usinas de micro e minigeração de energia em todo o Brasil, sendo a unidade da federação responsável por mais do que o dobro de produção de energia solar, em comparação ao segundo estado brasileiro na lista, isso de acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Mesmo com ótimos resultados, o Estado não integra o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). “Minas perdeu a dianteira do incentivo para os Estados que já assinaram o convênio que garante a isenção do ICMS”, afirma Rodrigo Lopes Sauaia, diretor executivo da Absolar.

Vale a pena reforçar que Minas Gerais foi o Estado pioneiro na criação de incentivos fiscais para incentivar o crescimento da indústria de energia solar no Brasil. “Hoje só garante a isenção por um período, mas os outros Estados garantem isenção pelo tempo de vida útil da usina, ou seja, 25 anos”, afirma Sauaia. Neste cenário, e segundo o deputado estadual Gil Pereira (PP), a batalha por melhora nas condições deve continuar. “Estamos lutando com o (governador) Pimentel para que seja assinado o convênio”, afirmou Pereira, que também é presidente da comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Inaugurações e o futuro da energia solar em Minas Gerais

erá inaugurada em 2016 a usina solar de Valente, cidade localizada no noroeste de Minas Gerais. Já a usina de Pirapora, de acordo com o planejamento inicial, deve começar a operar em 2017.

Nesta altura do post você pode estar se perguntando: Por que tantas usinas de energia solar em Minas Gerais? O motivo é bem simples: o Estado recebe insolação (quantidade de energia solar) em níveis que podem superar o Nordeste, dependendo da região. “A radiação solar de Minas Gerais mostra um grande potencial para a implantação de sistemas solares fotovoltaicos”, complementou Alexandre Heringer Lisboa, presidente da Efficientia, empresa de eficiência energética da Cemig.

Outro ponto fundamental para instalação de usinas de energia solar em Minas é a infraestrutura existente no entorno. “Uma vantagem de Pirapora é que lá as linhas de transmissão já existem”, diz Gil Pereira. Já a espanhola Solatio (responsável pela usina de Pirapora) ressalta que a geografia local, pontos de acessibilidade e diferenciais logísticos são fatores determinantes para a escolha do Estado como foco dos investimentos.

Geração de energia por todos os lados

De acordo com Sunew, a nova tecnologia de painéis orgânicos permite a aplicação das células fotovoltaicas em diferentes superfícies, como a fachada de um prédio ou mesmo o teto de um automóvel. Segundo a empresa, tal inovação é exclusiva no Brasil e com resultados eficazes em outros países, como Coreia do Sul, Alemanha e Japão.

Chamados de OPV, os painéis orgânicos são leves, flexíveis e ao mesmo tempo muito resistentes, permitindo a aplicação em diferentes situações. “O OPV não compete diretamente com o silício, ele é complementar. Uma célula de silício dura 25 anos; eu também consigo fabricar um produto com essa durabilidade, mas, dependendo do uso, não preciso. A capa de um tablet, por exemplo, não precisa de tanto tempo, e eu posso criar um material mais barato e menos durável”, explica Marcos Maciel, CEO da Sunew.

Sobre as vantagens do modelo, o CEO ressalta que o peso reduzido permite a aplicação da tecnologia em diferentes pontos. “Enquanto uma célula de silício pesa 25 kg, o meu painel pesa 0,5 kg, por isso posso desenvolver projetos, como estamos fazendo com a Fiat, para colocar painéis no teto dos carros. Imagina deixar o carro no sol a uma temperatura de 30°. Se um ventilador ficar ligado, sendo alimentado pela energia solar, quando você voltar a temperatura dentro do carro vai estar muito mais amena”, defende Maciel.

Retirado do: http://www.pensamentoverde.com.br/

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "Cidade mineira vai abrigar maior planta de energia solar do continente"

Deixe um comentário

Translate »