Comer frutas, verduras e legumes crus reduzem depressão, aponta estudo

Comer frutas, verduras e legumes crus reduzem depressão, aponta estudo
Avalie este conteúdo

Pesquisadores da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, descobriram que frutas e vegetais crus podem ser melhores para sua saúde mental do que frutas e legumes cozidos, enlatados e processados.

De acordo com a cientista Tamlin Conner, professora de psicologia e principal autora do estudo, as campanhas de saúde pública têm se concentrado historicamente em aspectos de quantidade para o consumo de frutas e vegetais que sugerem cinco por dia. No entanto, o estudo publicado descobriu que, para a saúde mental em particular, também pode ser importante considerar a maneira como o consumo é realizado.

“Nossa pesquisa destacou que o consumo de frutas e vegetais em seu estado ‘não modificado’ está mais fortemente associado a uma melhor saúde mental em comparação com frutas e vegetais cozidos, enlatados e processados”, diz ela.

Para o estudo, mais de 400 jovens adultos da Nova Zelândia e dos Estados Unidos com idade entre 18 e 25 anos foram pesquisados. Esta faixa etária foi escolhida porque adultos jovens tipicamente têm o menor consumo de frutas e vegetais entre todas as faixas etárias e possuem alto risco para transtornos mentais.

As pessoas que comeram mais frutas e vegetais crus tiveram níveis de bem-estar psicológico melhorados, incluindo melhor humor e satisfação com a vida, descobriram os pesquisadores.

Controlando as covariáveis, o consumo de frutas e vegetais crus previu níveis mais baixos de sintomatologia da doença mental, como depressão, e melhores níveis de bem-estar psicológico, incluindo humor positivo, satisfação com a vida e florescimento. Esses benefícios para a saúde mental foram significativamente reduzidos.

Os 10 principais alimentos crus relacionados a uma melhor saúde mental foram: cenouras, bananas, maçãs, folhas verdes escuras como espinafre, toranja, alface, frutas cítricas, frutas frescas, pepino e kiwis.

Fonte: Hypeness

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »