• 21 de maio de 2022 15:16

Conheça Duke, o gato que cuida de pacientes de um hospital dos EUA ronronando

abr 22, 2019
Compartilhe Boas Notícias

Um membro da equipe de um hospital na cidade de São Francisco, na Califórnia, é mais do especial e vem fazendo toda diferença na vida dos pacientes do centro de terapia intensiva do local.

O nome do ‘médico’ é Duke Ellington Morris e suas especialidades são: encantar, acalmar e deixar todos com quem encontra completamente apaixonados, pois ele é um gato.

O felino frequenta o estabelecimento médico como um gato de terapia e seu jeito carinhoso e paciente é um verdadeiro consolo aos pacientes e à equipe do local.

A história de Duke com o hospital começou em novembro de 2010, quando ele chegou ao San Francisco Animal Care and Control, um abrigo de animais da cidade. Logo ele conquistou o coração de uma garota de 5 anos chamada Isa Morris, e de sua mãe, Jennifer Morris.

As duas estavam visitando o abrigo quando encontraram Duke, que acabava de ser trazido, faminto, abandonado da rua.

Alguns dias depois, elas voltaram para levar Duke para casa. Mas primeiro, Jennifer teve que explicar à garotinha que o gato não se ajustaria imediatamente à vida familiar. “Ele vai encontrar a cama ou a mobília mais próxima e esconder-se lá”, contou ao The Dodo.

Mas Duke tinha outros planos. Ele entrou e começou a supervisionar o apartamento se já fosse o proprietário”, disse Jennifer.

“Naquele mesmo dia foram pessoas em casa e Duke apenas pulou em seus colos e ronronou”, contou. “Então nós percebemos que quando alguém tocava a campainha, Duke era o primeiro a chegar na porta, esperando a pessoa entrar para poder cumprimentá-lo”.

Logo ficou claro que Duke queria dar mais voltinhas e abraços do que a garota mais entusiasmada poderia oferecer e então Jennifer o matriculou no Programa de Terapia Animal assistido pelo hospital.

“Ele foi a duas sessões diferentes para ver como se saía e passou com louvor”, disse Jennifer. “Eles fizeram todos os tipos de testes. Um grupo inteiro de funcionários do hospital sentou-se na sala e Duke fez as voltinhas indo de pessoa em pessoa”.

Dois anos atrás, Duke se juntou a 17 animais – todos eles cães – que assistem pacientes no UCSF Medical Center. Duke foi designado para a unidade de terapia intensiva.

“Eles precisam ser muito, muito calmos e precisam trabalhar bem com novas pessoas”, acrescenta. “E eles precisam gostar de ser acariciados por estranhos.

Duke tem tudo isso e na verdade ele eleva os espíritos dos pacientes ronronando para cada um deles.

“Alguns de nossos pacientes querem muito ver um gato. Alguns deles gostam de gatos em geral. E outros pacientes têm gatos em casa e sentem falta de seus gatos. Então é bom ver em Duke um substituto”, diz Elizabeth Fernandez, representante sênior de informações públicas do UCSF.

Duke deixa que cada pessoa o abrace o quanto quiser antes de passar para o próximo paciente.

Um carrinho o ajuda a se locomover. “Inicialmente, uma das enfermeiras levava Duke de pessoa para pessoa”, diz Jennifer. “Mas Duke não gostava da sensação de não poder ver tudo. Daí tentamos uma cadeira e ele gostou, mas isso não permitia que os pacientes o acariciassem muito bem. Então, finalmente, alguém veio com a ideia do carrinho”.

Agora o carrinho de Duke está sempre estacionado na UTI fazendo o trabalho que ele nasceu para fazer. No fim do dia ele vai para casa com a menina que lhe deu uma chance de uma vida feliz.

Fonte: Hypeness

 10 Total Visualizações,  3 Visualizações Hoje