Festas de São Firmino e a festa do touro de Pamplona, na Espanha

Se você acha que nunca ouviu falar sobre o País Basco, tenho que informar que você assiste muitas notícias anualmente sobre uma cidade dessa região. 

As Festas de São Firmino, aquela conhecida por ter a corrida com os touros e as touradas. Lembrou? Então, a festa do touro na Espanha acontece em Pamplona e é parada mais que obrigatória pra você, que está planejando passar alguns dias no País Basco.

Acredito que esta festa seja o maior símbolo das tradições bascas (se algum basco ler isso e não concordar, me perdoe, mas eu acho isso). Também não é para menos, sendo um festival que reúne música, gastronomia, apresentações de toureiros, gente bonita do mundo inteiro e muitas histórias que ainda estão fixadas nas paredes de pedra do centro histórico.

A festa em celebração ao Santo São Firmino existe desde o século 12, mas as feiras e as famosas corridas de touros, conhecidas como encierro, começaram só no século 15.

As Festas de São Firmino

Sanfermines ou Festival de San Fermín, é uma festa que acontece todo ano entre os dias 6 e 14 de julho, em Pamplona, na província de Navarra, na Espanha. O festival é uma das manifestações culturais que mais representam o país e a cultura espanhola.

Antes de iniciar a corrida de touros, todos os participantes cantam a oração de São Firmino, para lhe pedir ajuda: “A San Fermín pedimos por ser nuestro patrón, nos guíe en el encierro dándonos su bendición. Viva San Fermín! Viva! Gora San Fermin! Gora!”.

A festa acontece durante todo o dia e noite, na parte velha da cidade, que logo se transforma num verdadeiro mar vermelho e branco, traje oficial do evento. Roupa branca e lenço vermelho no pescoço, além de uma faixa vermelha na cintura (eles dizem que é em homenagem ao santo).


El Chupinazo, uma festa à parte


El Chupinazo | Foto: www.viajar24h.com, via Wikimedia Commons.

O momento em que as comemorações começam é chamado de “El Chupinazo”, no dia 6 de julho, ao meio-dia (pontualmente). A festa de abertura começa com um “tiro” de fogos de artifício da sacada da Prefeitura, seguido pelo grito “Pamploneses, Pamplonesas, ¡Viva san Fermín! Gora san Fermin!”.

Se você puder escolher um dia para ir a festa, escolha esse, por favor! É o melhor dia de todos! Claro que os outros dias também são bons, mas o primeiro dia é quando o povo está ansioso, quer curtir muito e aproveita de fato a festa. Esta é uma das datas mais esperadas do ano no calendário espanhol.


El encierro, a corrida entre touros


Foto: Zarateman, via Wikimedia Commons.

Nos dias de festa, todos os touros percorrem 849 metros pelas ruas da cidade, junto com a população que faz questão de ir junto, parando apenas na Plaza de Toros. Ao final do dia, todos os animais que correram nas ruas vão para a arena, enfrentar os toureiros mais famosos do país, um encontro inevitável com a morte, que (estranhamente) é comemorada por todos que estão na Plaza de Toros.

As touradas começam, geralmente, às 17h, tendo seu ingresso mais barato à venda por 26 euros (mais ou menos R$ 80,00). Dentro da Plaza de Toros há vários bares onde você pode comprar (por um valor que não é caaaaro, caro, caro, mas também não é baratinho não) cerveja e bocatas (tipo de sanduíche normalmente recheado com jamón serrano, um tipo de presunto defumado bem conhecido na região).

Se você não liga de pagar, vai fundo. Eu não sabia que era assim, nunca tinha estado em uma arena de touros na vida, deveria ter levado uns quitutes de casa (europeus fazem muito isso, então, não tenha vergonha de economizar seu dinheirinho).


Foto: Francisco83pv, via Wikimedia Commons.

A questão de ir ou não assistir à tourada, é uma escolha que vai de cada um. Optei por conhecer a fundo os costumes dos bascos e tinha de fato uma curiosidade para ver como era a arena por dentro (não a tourada em si). Quando entrei fiquei impressionada com o tanto de gente que vai. Arquibancadas lotadas, vibrando a cada golpe do toureiro.

Outra coisa, dependendo do toureiro que vai se apresentar, o valor do ingresso pode ser maior. Quando fui era o dia do famoso Pirata. O toureiro em questão é o espanhol Juan José Padilla, que ganhou o apelido após perder um dos olhos durante uma tourada em 2011, tendo de usar então um tampão no olho esquerdo. Assim ficou conhecido como El Pirata, uma das grandes atrações de San Fermines. O cântico “Illa, Illa, Illa, Padilla maravilla”  virou um dos hinos do evento.


Mas e a comida, bebida e azaração?

Agora que já falei um pouco da história e tudo mais, vamos ao que interessa? Comida, bebida e gente bonita. Como toda festa que se preze você encontra facilmente lugares que vendem bebida mais barata do que nos bares ao redor da Plaza de Toros (que muitas vezes são mais caros); a comida eu não indicaria um pintxo (aproveite para conhecer nosso guia de pratos típicos de San Sebastián), já que é uma festa que dura o dia todo e você vai precisar de algo com “sustância” para aguentar o tranco (vai por mim, coma algo direito para depois não ter problemas com a bebida, espanhóis bebem muito e você vai querer acompanhar. Acredite).

Os bascos são bem bonitinhos, mas mais do que isso, a maioria deles é extremamente viajado (eu pelo menos acho isso fascinante). Por conta disso eles conversam sobre tudo, e (esses que viajaram) têm uma cabeça bem mais aberta, vale uma conversa para até saber mais sobre a cultura deles.

A Festa de San Fermines é aguardada por muita gente, é um festival onde a ordem direta é a diversão. Ao contrário do que muitos pensam, não é uma festa de depravações, apenas o chupinazo é mais puxado. Quando fui vi muitos idosos, famílias e até crianças brincando com touros de pelúcia.

É algo que, fora a parte das touradas, simboliza de fato a cultura do País Basco e eles, como qualquer outro povo, fazem questão de manter viva esta tradição e têm orgulho por serem lembrados anualmente por sua alegria, por dançarem nas ruas e se divertirem. É uma festa que vale muita a pena ir! No Wikipedia há muita informação sobre a origem e história das festas de São Firmino, inclusive fora de Pamplona.


Garota mostrando os peitos no Chupinazo | Foto: Joxemai, via Wikimedia Commons.

De qualquer forma é preciso ter cuidado, pois apesar de ser uma festa de celebração, num país super civilizado e seguro como a Espanha, existe violência. O jornal El País, um dos maiores da Espanha, publicou uma notícia sobre estupros nas festas de São Firmino em 2016.

Fonte:
https://www.queroviajarmais.com/festas-sao-firmino-pamplona-espanha/

Summary
Festas de São Firmino e a festa do touro de Pamplona, na Espanha
Article Name
Festas de São Firmino e a festa do touro de Pamplona, na Espanha
Description
Festival que reúne música, gastronomia, apresentações de toureiros, gente bonita do mundo inteiro e muitas histórias
Author
Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »