Gentileza é a principal qualidade na busca por um parceiro, diz estudo

Níveis elevados de inteligência podem, por sua vez, incitar sentimentos de insegurança.

Numa época em que as prioridades da maioria das pessoas mudou – especialmente entre a população mais jovem –, pode parecer mais difícil encontrar alguém que esteja realmente disposto a entrar em um relacionamento sério.

Apesar disso, existe demanda e oferta neste mercado e algumas características podem tornar uma pessoa mais – ou menos – atraente aos olhos de  alguém que busca uma relação a longo prazo. Quais são essas características? A primeira dela – pasmem – é a gentileza, indica estudo publicado este mês no periódico Journal of Personality.

A pesquisa mostra que, no geral, homens e mulheres estão menos preocupados com a atratividade física ou a situação financeira quando procuram alguém para começar um relacionamento. Outros traços pouco priorizados na busca por um parceiro (ou parceira) está a criatividade e a castidade (abstinência de sexo). Esses resultados foram encontrados tanto na população ocidental quanto na oriental.

Para a equipe, essa descoberta mostra que, independente do ambiente em que as pessoas nascem e crescem, existem características mais atraentes para todos os seres humanos. “Se homens e mulheres agem de maneira semelhante em todo o mundo, isso fortalece a ideia de que alguns comportamentos se desenvolvem apesar da cultura e não por causa disso”, explicou Andrew G. Thomas, principal autor da pesquisa, em comunicado. 

Prioridades

Para chegar a esta conclusão, os cientistas da Universidade de Swansea, no País de Gales, recrutaram 2.477 estudantes universitários (homens e mulheres). Para analisar as preferências dos participantes, a equipe realizou uma atividade simples:  eles ganharam um valor hipotético fixo com o qual poderiam comprar características para seus parceiros ideais. Entre as características estavam: atratividade física, bondade, humor, castidade, religiosidade, desejo de ter filhos e criatividade.

Os resultados foram comparados às preferências de estudantes de países ocidentais (Reino Unido, Noruega e Austrália) e orientais (Malásia, Cingapura e Hong Kong). Ao final do estudo, os pesquisadores concluíram que a gentileza era o traço mais procurado entre as pessoas (22% a 26%). As menos procuradas foram criatividade e castidade (menos de 10%).

Os cientistas notaram também algumas diferenças entre os sexos. Para os homens, a atratividade física foi um dos traços mais comprados (22%) se comparado às mulheres (16%). Já as mulheres investiram mais em situação financeira favorável (18%) do que os homens (12%). Outro contraste salientado pela equipe foi o desejo de ter filhos: esse foi um traço mais procurado pelos ocidentais. Isso pode ser explicado pela necessidade de planejamento familiar.

“Em culturas onde a contracepção é generalizada, o desejo de um parceiro por filhos pode indicar a possibilidade de formar uma família. Já em culturas onde o uso de contraceptivos é menos difundido, ter filhos pode ser uma consequência natural do sexo dentro de um relacionamento, tornando o desejo real por crianças menos relevante”, explicou Thomas.

Chances menores

Enquanto a gentileza pode ser extremamente atraente em uma parceira (ou parceiro) em potencial, alguns traços podem ter o efeito oposto, apontou estudo do ano passado publicado no periódico British Journal of Psychology. Para algumas pessoas, ser muito inteligente ou descontraído demais pode ser características problemáticas quando se está procurando um relacionamento sério.

“Níveis elevados de inteligência podem incitar sentimentos de insegurança em algumas pessoas, o que pode torná-los menos desejáveis como parceiro. Já a descontração excessiva pode indicar que essa pessoa não inspira confiança ou não tem ambição”, esclareceu Gilles Gignac, da University of Western Australia, em comunicado. 

Se você está procurando um parceiro, talvez queira trabalhar algumas qualidade pessoais – só não vale mudar a sua essência para agradar outra pessoa.

Fonte: Veja

 

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »