• 8 de dezembro de 2021 06:57

Itapemirim terá passagens até 65% mais baratas que os concorrentes

jun 1, 2021
Engenharia Hoje

A Itapemirim (ITA) terá passagens até 65% mais baratas que a concorrência, de acordo com uma simulação para o mês de julho, feito pelo Viajala.

O estudo comparativo foi lançado na sexta-feira (21), onde compararam rotas executadas pelas empresas e seus preços em uma mesma data.

As companhias analisadas, foram:

Como resultado, os preços da Itapemirim foram de 29% a 65% mais baixos do que concorrente em alguns trechos, como o de Belo Horizonte a Porto Seguro.

Já o trecho entre São Paulo e Rio de Janeiro ficou 20% a 30% mais baixo que a média de preço das companhias Gol e Latam.

Itapemirim terá passagens até 65% mais baratas por trecho

Uma pesquisa realizada considerada o trecho (somente voos de ida), no dia 24 de maio e apenas preços das companhias aéreas. Isto é, os preços praticados por agências de viagem não considerados e também não foram impostos preços com base de ida e volta.

Assim, o resultado levou em consideração somente a opção mais barata por trecho que foi apresentado por cada companhia aérea.

A média dos preços praticados durante todo o mês de julho considerados, visto que se trata de alta temporada.

As rotas analisadas foram:

  • Belo Horizonte – Porto Seguro;
  • Porto Alegre – Guarulhos (SP);
  • Guarulhos (SP) – Galeão (RJ);
  • Brasília – Guarulhos (SP);
  • Guarulhos (SP) – Curitiba.

Menor média de preços

De acordo com o vice-presidente e co-fundador do Viajala, Josian Chevallier, a Itapemirim está praticando, por enquanto, o mesmo preço em todos os dias do mês de julho, nas rotas analisadas.

“Sendo assim, é mais difícil que ela apresente o preço absoluto mais baixo, já que ele não flutua, mas a estabilidade garantia uma média menor de preços.

Josian Chevallier

Entretanto, se trata apenas de uma média de preço. Alguns trechos são mais baratos em outras companhias aéreas, sendo preciso realizar comparações na hora de comprar uma passagem.

Imagem em destaque: Foto / Reprodução Itapemirim

Fonte