Jogos da Copa alegram vida de crianças em hospital

Jogos da Copa alegram vida de crianças em hospital
Avalie este conteúdo

Jogos do Brasil levam alegria para crianças que lutam pela vida.

Para os pacientes que podem sair do leito, o Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, preparou uma sala, na ala pediátrica de internação, para que os pequenos torcedores também possam assistir aos jogos do Brasil na Copa do Mundo 2018. O espaço, utilizado no dia a dia para atividades recreativas e educacionais, se tornou ponto de encontro das crianças nos dias de jogo da seleção brasileira de futebol.

Outros pacientes, no entanto, precisam ficar mais quietinhos, mas nem por isso deixam de enviar boas energias para os jogadores. Na ultima quarta-feira (27), enquanto a seleção brasileira entrava em campo em busca da sexta estrela do hexacampeonato, na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (Utin) do Himaba estava o pequeno Marcos Vicente, que também luta pela vitória. No caso dele, a batalha é pela vida.

Marcos Vicente Paresqui tem apenas 3 meses e sofre de uma doença congênita nos rins que foi diagnosticada no Himaba. Ele está sendo tratado e conta com a torcida da família e da equipe do hospital para que se recupere. O pequeno ainda não entende de futebol e nem imagina que, enquanto estava quietinho na Utin, a seleção brasileira garantia vaga nas oitavas de final com dois gols em cima da seleção da Sérvia.

A mamãe, Maiara Paresqui Almeida, 31 anos, fica o tempo todo ao lado do pequeno. Mesmo com toda preocupação pelo que o filho está passando, ela não deixou a animação de lado para torcer a favor do Brasil. Antes de o jogo começar, Maiara segue um ritual que faz desde o início da Copa, ela veste o filho de verde e amarelo.

“Eu gosto de vestir ele sempre com um tema diferente, e no dia do jogo eu coloco gorro, luvinhas e sapatinhos nas cores do Brasil. Isso me encoraja e me faz sentir mais mãe. Mesmo com toda preocupação e sabendo da gravidade do caso do meu filho, é assim que eu ganho forças pra acreditar na vitória dele”, conta.

A empolgação de Maiara com o filho Marcos é tão grande que está contagiando também as outras mamães que acompanham seus filhos na Utin. “Várias mães que estão com filhos aqui começaram a me perguntar onde eu comprei as roupinhas e também estão vestindo seus filhos assim. Eu percebi que o clima até mudou. Na hora do jogo estão todos de verde e amarelo, é lindo de ver”, relatou.

O pequeno torcedor Marcos Vicente só vai conhecer a sua própria história no futuro, através de fotos, textos e histórias que a família contar. Por enquanto, mãe, pai e toda a equipe do Himaba torcem para que esse bebê faça vários gols de vitória e se recupere logo.

“Eu fico emocionada ao falar sobre essa experiência que estamos vivendo. Aqui neste hospital eu tenho recebido tanto carinho e apoio de todos, fui tão bem acolhida com meu filho que hoje já me sinto feliz por tudo que estou recebendo. Sei da gravidade dele, mas acredito e tenho muita fé em Deus, e confiança na equipe que está cuidando do meu filho. Estou muito agradecida”, contou emocionada Maiara Paresqui.

Fonte: Assessoria

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »