Londres suspende contratos com 11 países que aplicam pena de morte para LBGTs

Avalie este conteúdo

É difícil de acreditar que – em 2019 ainda existam países que condenem os homossexuais com pena de morte, mas esta é uma realidade. No entanto, com o objetivo de pressionar as nações onde cidadãos LGBTs não são reconhecidos ou respeitados, Londres decidiu suspender contratos milionários de publicidade com 11 países. Fazem parte da lista Irã, Nigéria, Arábia Saudita, Somália, Sudão, Iêmen, Paquistão, Catar, Emirados Árabes Unidos, Mauritânia e Afeganistão.

Trata-se da TfL – empresa pública que cuida do transporte público de Londres e a medida entrou em vigor desde o último dia 2. A TfL opera a rede de metrô e ônibus, também fornece licenças para táxis, opera a rede do Ciclo Santander e supervisiona ônibus fluviais. A decisão afetará diretamente na economia destes países, que sentirão na pele (ou no bolso!) os efeitos da própria discriminação.

Segundo Sadiq Khan – prefeito de Londres, “Os anúncios da TfL são vistos por milhões de pessoas todos os anos e, considerando o papel global que Londres desempenha na defesa dos direitos LGBT +, o prefeito pediu que a TfL analise como trata a publicidade e o patrocínio de países com leis anti-LGBT + abomináveis”. Ponto para os direitos humanos!

Fonte: Hypeness

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »