Mundial de Clubes começa hoje, no Catar, com Flamengo na disputa

Compartilhe Boas Notícias

Será a 1ª vez que a nação árabe irá receber a competição, que reúne as melhores equipes de cada continente.

No total, são sete clubes, contando com o representante do país-sede, entre eles os favoritos Liverpool e Flamengo

Chegou o momento de reunir os melhores times de cada continente na 16ª edição do Mundial de Clubes da Fifa, dessa vez, no Catar. O país do Oriente Médio e sede da Copa do Mundo de 2022 recebe a competição, pela primeira vez, na disputa pelo título de melhor equipe de 2019. Na partida de abertura, o Al Sadd, representando o país-sede por ser campeão nacional, recebe o Hienghène, da Nova Caledônia, vencedor da Liga dos Campeões da Oceania, às 14h30, no Estádio Jassim Bin Hamad.

Esta será a última edição do torneio nesse modelo que, a partir de 2021, passa a acontecer de quatro em quatro anos, com 24 times, sendo oito europeus e seis sul-americanos.

Campeão da Libertadores e do Brasileirão, o Flamengo chega embalado em busca do troféu, sendo favorito ao lado do Liverpool, vencedor da Champions League, protagonizando a habitual rivalidade no Mundial entre os representantes da América do Sul e da Europa.

No formato de disputa atual, os estreantes Al Sadd, treinado pelo ex-meia espanhol Xavi, e Hienghène se enfrentam em um play-off que manda o vencedor para as quartas de final, onde encara o Monterrey, campeão da Liga dos Campeões da Concacaf. Na outra chave, Al Hilal, do volante Cuéllar, ex-Flamengo e Espérance definem o adversário do rubro-negro, neste sábado (14). A semifinal com a equipe brasileira ocorre na terça-feira (17), às 14h30.

O Espérance, da Tunísia, vem para seu 2º Mundial consecutivo, no ano de seu centenário, depois de uma polêmica final da Liga dos Campeões da África. Na decisão, o Wydad Casablanca (do Marrocos) perdia por 1 a 0 quando teve um gol anulado e, embora disponível, o VAR não estava funcionando para revisar o lance. Com metade do 2º tempo faltando, o time marroquino se recusou a continuar em campo, fechando o placar agregado por 2 a 1 para o Espérance.

Favoritos

Liderando o ranking de maiores vencedores do Mundial estão a Espanha (sete títulos), seguido do Brasil (quatro títulos) e da Itália (dois títulos). Inglaterra e Alemanha conquistaram a competição uma vez.

Favoritos, caso Liverpool e Flamengo avancem à decisão, podem reeditar a final da Copa Intercontinental de 1981, antigo “Mundial” e última vez em que o rubro-negro participou da competição. A final foi justamente contra o time inglês, que perdeu por 3 a 0.

“Nosso objetivo é nos tornarmos campeões mundiais. Como nós do Flamengo, o Liverpool não tem lugar garantido na final, apesar do favoritismo. Estamos pensando na semifinal primeiro. Mas, sem dúvida, seria incrível enfrentar um time tão bom quanto o Liverpool”, disse o rubro-negro Bruno Henrique.

O time comandado por Jorge Jesus vem com força total nesta edição, sem nenhum desfalque importante na lista dos 23 jogadores inscritos. Já o Liverpool não conta nem com o brasileiro Fabinho, volante fundamental no esquema do alemão Jurgen Klopp e nem com o zagueiro Matip.

Fonte: Diário do Nordeste

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »