Nesta fazenda, animais ajudam crianças com necessidades especiais a ter mais qualidade de vida

Compartilhe Boas Notícias

Após a filha Iris Grace ser diagnosticada com transtorno do espectro autista, Arabella Carter-Johnson buscou diversas formas de tratamento até descobrir que animais podem ser ótimos companheiros para crianças com necessidades especiais.

Hoje, a mãe é responsável por uma instituição em que diversos animais auxiliam os pequenos a interagir melhor com o mundo.

Tudo começou com a amizade entre Iris e a gatinha Thula, que a ajudou na terapia e melhorou sua comunicação com o mundo. A menina desenvolveu diversas habilidades através da relação com o felino, com quem convive desde os primeiros anos de vida.

O progresso da filha fez com que Arabella passasse a se interessar pela ideia de terapia com animais. Apostando nessa relação, ela transformou sua casa em um clube para crianças autistas, o The Little Explorers Activity Club.

O espaço também se mostrou eficaz no auxílio a pessoas que lidam com ansiedade, transtorno de déficit de atenção, depressão e outras condições de saúde.

De acordo com um texto publicado pela mãe através do site Bored Panda, os frequentadores do clube apresentaram diminuição da pressão sanguínea, melhora na concentração, diminuição da ansiedade e aumento da autoconfiança.

O local atualmente conta com três pôneis, duas cabras, dois coelhos, um gato, peixes e dois esquilos-da-mongólia.

Através da plataforma Just Giving, a organização vem buscando auxílio financeiro para se manter, visto que os cuidados com os animais requerem gastos de pelo menos de £ 65 semanais da família – o equivalente a R$ 330. Para ajudar, clique aqui.

Fonte: Hypeness

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »