Redator se oferece para escrever ‘cartas de amor e de perdão’ em praça no Centro de Curitiba

Avalie este conteúdo

Com um quadro negro, duas cadeiras de praia e um bloco de notas, Igor Francisco oferece o tempo para ajudar pessoas a se expressar em palavras.

Um quadro negro, duas cadeiras de praia e um bloco de notas. É assim que o paranaense Igor Francisco, de 29 anos, chama atenção na Praça Santos Andrade, no Centro de Curitiba. Com o chamariz “Não deixe que as palavras te impeçam de falar!”, o publicitário se oferece para escrever cartas de graça.

A ideia começou em abril, com o objetivo de ajudar a população a se livrar do receio de colocar ideias e sentimentos em palavras. Os horários escolhidos são sempre entre o fim da manhã e o início da tarde, momentos de maior movimento na praça.

“Ofereço os meus ouvidos e o meu trabalho de redator para desconhecidos em troca de algumas respostas para questões do tipo: qual o motivo que te faz confiar mais em mim, um desconhecido, para escrever algo tão pessoal?! A população tem receio de escrever por medo de ser corrigido, ou julgado por demonstrar os sentimentos”, contou ele.

Para começar, Igor tinha apenas uma cadeira de praia, a outra ele emprestou da vizinha dele, a Solange. Já o quadro de outra amiga, a Letícia, e o giz tinha em casa. Em quase dois meses, Igor já escreveu mais de 20 cartas.

“Cartas de saudade, de amor, de reconciliação. Não são só palavras, são vidas, sentimentos, saudade, dor. São pequenos rascunhos que podem, sim, transformar pequenas realidades. Não estou salvando o mundo da fome, mas estou com o meu dom ajudando as pessoas a terem coragem de se manifestar por meio do que já têm, por meio da própria vida”, disse.

Fonte: G1

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »