• 26 de novembro de 2021 19:51

Sem turistas, tartarugas-olivas prosperam em praias indianas pela 1ª vez em anos

maio 21, 2021

As praias litorâneas de Odisha, na Índia, estão experimentando o retorno em massa de milhares de tartarugas-olivas para o período de nidificação, quando elas constroem seus ninhos na areia.

Abundante no Oceano Índico, a espécie vinha perdendo espaço para o turismo e para a caça desenfreada nas praias de Gahirmatha e Rushikulya Rookery, tendo dificuldades para se reproduzir ano após ano.

Com as medidas de isolamento social decretadas pelo governo indiano, as praias estão vazias – e limpas – permitindo que as tartarugas-olivas retornem para nidificar e prosperar sem que sejam atrapalhadas.

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), as tartarugas-olivas são consideradas animais “vulneráveis” na natureza, devido principalmente à caça predatória, o comércio ilegal de ovos e a poluição por plástico.

As costas da região de Odisha são hoje o maior local de nidificação em massa para a espécie – daí sua grande importância.

Segundo a Organização para a Vida Selvagem de Odisha (OWO), quase metade de toda a população mundial de tartarugas-olivas chega às praias de Gahirmatha e Rushikulya Rookery para depositarem seus ovos.

Na madrugada do dia 22 de março, cerca de duas mil fêmeas deixaram o mar e nidificaram no litoral. É a primeira vez em anos que elas fazem isso sem a presença de humanos.

De lá pra cá, estima-se que outras 72 mil tartarugas-olivas tenham chegado no litoral para cavar ninhos e pôr ovos. Cada ninho hospeda cerca de 100 futuros filhotes após um período de incubação de 45 dias.

Fonte

Leia mais notícias sobre Meio Ambiente clicando aqui