• 8 de dezembro de 2021 06:55

SP antecipa calendário de vacinação contra Covid e promete imunizar toda a população adulta até setembro; veja datas

jun 13, 2021

O governo de São Paulo antecipou em 30 dias o calendário de vacinação contra a Covid-19 e prometeu imunizar toda a população adulta do estado até o final de setembro.

O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa no início da tarde deste domingo (13).

“Antecipamos, portanto, em 30 dias o prazo de vacinação em São Paulo. Essa é uma grande notícia para todos os brasileiros, paulistas e residentes aqui em São Paulo com idade acima de 18 anos. Os adultos estarão vacinados até 15 de setembro”, disse Doria

O governo paulista não explicou o que possibilitou a nova antecipação do cronograma, apenas afirmou que a alteração considera as próximas remessas de doses dos imunizantes que o estado irá receber do Ministério da Saúde: CoronaVac, Pfizer, AstraZeneca e Janssen.

“Esse é o maior avanço em toda a nossa campanha, neste momento. Quase 7,5 milhões de pessoas serão vacinadas em um mês no estado de São Paulo. O avanço é planejado com base em remessas de vacinas previstas pelo Programa Nacional de Imunização”, afirmou a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula.

“Nós temos, hoje, aqui no território já, a vacina do Butantan, a vacina da FioCruz e temos a vacina da Pfizer. Aguardamos uma chegada da Janssen, que deveria chegar entre ontem e hoje, não chegou e deve estar chegando nas próximas 24 horas. Então, teremos 4 vacinas a partir de amanhã”, completou Regiane.

Veja as novas datas de vacinação:

  • 50 a 59 anos: 16/06 a 22/06
  • 43 a 49 anos: 23/06 a 29/06
  • 40 a 42 anos: 30/06 a 14/07
  • 35 a 39 anos: 15/07 a 29/07
  • 30 a 34 anos: 30/7 a 15/8
  • 25 a 29 anos: 16 a 31/8
  • 18 a 24 anos: 1 a 15/9

Alterações no calendário

No início do mês, João Doria tinha anunciado que a vacinação contra a Covid-19 de todas as pessoas com mais de 18 anos em SP deveria ser concluída até o final de outubro deste ano.

A previsão de vacinar toda a população do estado até o final de setembro é diferente da estimada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em evento na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Na semana passada, ele declarou que “até o final do ano teremos a nossa população imunizada”.

Ao longo dos últimos meses, a previsão foi sendo alterada diversas vezes pelo governo paulista.

Em setembro do ano passado, Doria chegou a afirmar que a vacinação para a “totalidade da população” seria feita “ao longo dos dois primeiros meses de 2021”, ou seja, entre janeiro e fevereiro deste ano – o que não ocorreu.

“Aos brasileiros de São Paulo, sim, garanto que teremos a vacina, a CoronaVac, para atender a totalidade da população de São Paulo já ao final deste ano e ao longo dos dois primeiros meses de 2021, e vamos imunizá-los”, disse Doria em setembro de 2020.

Naquele momento, o governo federal ainda não havia assinado nenhum contrato com produtores de vacinas nem havia campanha de imunização em curso.

Fonte