Startup usa resíduos de café para fabricar casas populares

Compartilhe Boas Notícias

Entre os problemas sociais que a Colômbia enfrenta, está a falta de moradia digna para boa parte da população. Uma pesquisa do centro de estatística populacional do país revelou que 35% dos colombianos estão dentro da faixa de pobreza, sem acesso à condições de vida adequadas.

Com a construtora Woodpecker  a resposta para este problema pode estar justamente em outra questão que precisa de solução no país: os resíduos da produção de café, já que a Colômbia é um dos maiores produtores mundiais.  

A startup, com sede em Bogotá, usa cascas de café para fabricar edifícios leves e casas pré-fabricadas que podem ser usadas como moradia ou para fins sociais, abrigando escolas e outros serviços básicos.

A casca de café é combinada plástico reciclado e o resultado é um  material de construção mais sustentável do que algumas opções convencionais. Com a construção das casas pré-fabricadas, os resíduos das fazendas de café que eram destinados a aterros sanitários ganham uma nova utilidade e as novas construções são realizadas de forma rápida e simples. 

Faça você mesmo

Além de inovar na matéria prima, a Woodpecker propõe um modelo de construção “faça você mesmo” que facilita o acesso à moradias de baixo custo.

“Vimos que havia uma grande necessidade de um sistema de construção leve para moradias e salas de aula em locais rurais e isolados onde os sistemas de construção tradicionais não podem ser usados ​​- como tijolos, cimento e concreto”, conta Alejandro Franco, CEO da Woodpecker.

As casas são formadas por peças de plástico padronizadas que se encaixam em uma estrutura de aço, em um processo de instalação simples.  Com a produção em larga escala e o uso de materiais reciclados e resíduos, os custos caem e as casas opdem chegar a ter um custo de US$ 4,5 mil.

Alejandro explica que a casca do café foi escolhida por ser mais forte e seca que as outras fibras. O material é resistente a pragas e umidade, tornando-o segura para habitações de baixa renda. 

Graças ao preço acessível e à instalação simples das casa que fabrica, a Woodpecker foi procurada pelo governo colombiano para auxiliar na recuperação após o furacão Iota em novembro de 2020. As construções forneceram abrigo rápido para as pessoas que perderam suas casa e não podiam ser transferidas para outros locais.  

“O sistema funcionou perfeitamente considerando que não havia fornecimento de energia, o solo estava lamacento, o aeroporto danificado, sem comida e com todos os problemas que você pode imaginar”, disse o CEO em entrevista na época.

A ideia da Woodpecker para garantir moradia para os colombianos está indo bem até agora.  Mais de 2,6 mil casa já foram vendidas e a previsão é de que os negócios sejam ampliados em breve.

Fonte: https://ciclovivo.com.br/arq-urb/arquitetura/startup-usa-residuos-de-cafe-para-fabricar-casas-populares/

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »