‘Superlua’ é vista no céu em noite de eclipse; veja FOTOS e entenda o fenômeno

'Superlua' é vista no céu em noite de eclipse; veja FOTOS e entenda o fenômeno | Ciência e Saúde
Compartilhe Boas Notícias
O fenômeno conhecido como superlua foi observado ao redor do mundo na noite desta terça-feira (25). Desta vez, além de uma lua parecer maior por causa de seu posicionamento, ela também passará por um eclipse lunar total, que será visto no Brasil na manhã de quarta-feira (26) (veja mais abaixo).

A ‘superlua’ ocorre quando a Lua está próxima de seu perigeu, ponto de sua órbita mais perto da Terra.

Veja fotos da ‘superlua’ ao redor do mundo:

Eclipse lunar no céu do Brasil

No início da manhã desta quarta-feira (26), o Brasil pode ver a fase inicial de um eclipse lunar total – quando Sol, Terra e Lua são alinhados e nosso planeta faz sombra sobre o satélite. Uma fase total, no entanto, será mais difícil de assistir devido à luminosidade e por causa do próprio curso do fenômeno (entenda no mapa abaixo).

A foto combinada mostra a Lua completamente eclipsada, no centro, e como diferentes fases do eclipse lunar total conforme visto em Los Angeles, Califórnia. – Foto: Associated Press

O eclipse começa às 6h47, no horário de Brasília. A fase da umbra – quando uma sombra do Sol começa a ser observada na Lua -, tem início às 7h44. Às 8h11, o satélite estará na fase total máxima, até 8h25: 14 minutos. Uma fase parcial segue até às 9h52 e termina tudo às 10h49.

Como é um eclipse lunar total – Foto: G1

Como o eclipse ocorrerá no início da manhã no Brasil, o ideal é tentar acompanhar o fenômeno durante o amanhecer, caso ainda haja visibilidade. A Austrália, a Nova Zelândia, entre outros lugares do planeta, deve ser os lugares com a melhor chance para observação. Na América do Sul, os vizinhos do Chile e a Argentina também podem pegar boas imagens da Lua.

Diferente de um eclipse solar total – quando o que é “escondido” é o Sol – a observação da versão lunar não exige um óculos de proteção. A visão da Lua é a olho nu. Um binóculo ou uma luneta simples podem ajudar. … mais fácil de assistir em áreas menos iluminadas – campos e praias – e com o horizonte livre.

Eclipse lunar total em 26 de maio – Foto: G1

‘Lua de sangue’

Além disso, em todo eclipse lunar total se observa uma chamada “lua de sangue” – termo usado popularmente, mas não adotado tecnicamente pelos astrônomos, e que se refere ao tom avermelhado que uma Lua assume quando entra na fase máxima de sombreamento. Essa mudança de cor é provocada pelos mesmos fatores que fazem o céu ser azul.

Nesta quarta-feira, Lua deverá assumir essa tonalidade na fase total do eclipse. Sol, Terra e Lua ficarão eliminados, e nosso planeta bloqueará uma passagem dos raios solares até o satélite. Uma forma como a luz de cores vermelho e laranja é “desviada” ao passar pela atmosfera da Terra refletida na Lua, criando o tom da “lua de sangue”.

O fenômeno da Lua de Sangue – Foto: Alexandre Mauro / G1

Fonte

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »