• 5 de dezembro de 2021 20:26

UFJF desenvolve composto cicatrizante à base de embaúba

jan 25, 2021

Uma invenção de pesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais, teve sua patente concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpi). A concessão é referente à invenção “Formulação fitoterápica contendo extrato de embaúba com atividade cicatrizante”, cujos pesquisadores são Elita Scio Fontes; Danielle Maria de Oliveira Aragão; Ana Paula do Nascimento Duque; Nícolas de Castro Campos Pinto; e Maria Christina Marques Nogueira Castanon, vinculados ao Instituto de Ciências Biológicas (ICB).

A patente trata do uso de extratos aquosos, orgânicos e hidroalcoólicos das folhas de embaúba (Cecropia pachystachya Trécul, URTICACEAE); isoladamente e/ou em misturas de diferentes proporções para compor formulações farmacêuticas indicadas para uso via tópica na apresentação de gel para tratamento de feridas no menor tempo possível, com o mínimo de dor, desconforto e cicatrizes para o paciente.

O tratamento das feridas com géis contendo os extratos além de ter favorecido a hemostasia, protegeu o leito da úlcera e o tecido em formação, conferindo uma proteção mecânica à região de reparo.

Outras pesquisas

Com a mesma espécie, a UFJF também já desenvolveu um produto que promete auxiliar no tratamento de pacientes diabéticos. Trata-se do GLICO-CP, um fitoterápico hipoglicemiante capaz de diminuir em 70% a glicemia dos animais testados com apenas uma dose diária, ao contrário dos medicamentos antidiabéticos que reduziram a glicemia em 50%, com duas doses.

Além de reduzir a glicemia nos animais com a doença, o fitoterápico potencializa o sistema antioxidante, sem causar nenhum dano ao fígado ou aos rins. Também foi observado o aumento do HDL, conhecido como “bom colesterol”.

Ambas pesquisas tiveram apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). A concessão da patente à UFJF pelo composto cicatrizante é de particular importância para a Instituição, uma vez que menos de 2% das patentes de fitoterápicos foram concedidas pelo Inpi nos últimos anos. Além disso, é um dos processos para que o fitoterápico chegue às farmácias e hospitais.

Com informações da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Fonte: https://ciclovivo.com.br/vida-sustentavel/equilibrio/ufjf-desenvolve-composto-cicatrizante-embauba/

Se curte nosso conteúdo, considere nos ajudar a manter o nosso trabalho diário no ar e continuar levando boas notícias a todos, através do https://mla.bs/d8cdcb20 😊

#jornaldeboasnoticias #boasnoticias #noticiaboa #goodnews #boasacoes #esperança #bonsexemplos #fazerobem #boanoticia #noticiapositiva

Comments are closed.