Oito aeroportos do interior de São Paulo serão reformados

Visualizado 2.265 vezes
Oito aeroportos do interior de São Paulo serão reformados
Avalie este conteúdo

Expectativa é que processo de licitação dos terminais aeroportuários regionais tenha início no decorrer do ano de 2015

Foi anunciado nessa quinta-feita (31) melhorias de oito aeroportos distribuídos pelo interior do estado de São Paulo (SP) serão contemplados pelo programa de investimentos em logística do governo federal. A expectativa é que a licitação dos terminais das cidades de Araraquara, Araçatuba, Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente e Sorocaba ocorra durante o ano de 2015.

Outras 10 cidades paulistas também devem ser contempladas. Estudos técnicos dos terminais em Ourinhos, Registro, São José do Rio Preto, Botucatu, Fernandópplis, Guarujá, Piracicaba e Rio Claro, Guaratinguetá e São José dos Campos estão concluídos e propostas se encontram em análise na Secretaria de Aviação Civil.

 No total, o programa prevê reformas e melhorias em 270 aeroportos regionais. Os estudos de viabilidade de cerca de 220 desses aeroportos já estão prontos. Falta elaborar os projetos e os editais de licitação para as obras. A ideia é garantir que 96% da população esteja a 100 km de um aeroporto apto a receber voo regular. Atualmente, 39% das cidades brasileiras não têm aeroporto ou estão a mais de 100 km de um.

A maior conectividade aérea possibilitará o incremento da economia no interior do País, aproximando os municípios de cadeias produtivas nacionais e globais e facilitando o turismo.

Confira detalhes das reformas nos aeródromos paulistas na sequência:

Araçatuba – Operado pelo governo do Estado (Daesp), o aeroporto movimenta hoje 164 mil passageiros por ano, e o potencial é de 516,6 mil em 2025. As obras previstas são:

•    Alargamento em 10 m da a pista, de 2.120 m de comprimento;

•    Reforma e ampliação do terminal de passageiros, para 4.900 m2;

•    Ampliação do pátio para o estacionamento de 8 aviões do tipo Boeing-737;

•    Ampliação e reforma da seção contraincêndio, de 603 m2.

Araraquara – Também operado pelo governo do estado, movimenta hoje 1.077 passageiros por ano e tem potencial para 101,8 mil em 2025. Obras previstas:

•    Recuperação e ajuste de declividade da pista de pouso, que terá 1.800 m x 30 m;

•    Novo pátio de aeronaves, com 6 posições para aviões do tipo Airbus-319; a construção exigirá a demolição de hangares antigos;

•    Reforma e ampliação da seção contraincêndio, de 345 m2.

Barretos – O aeroporto hoje é operado pela Prefeitura Municipal e não recebe voos regulares. O potencial é para 292 mil passageiros em 2025. As obras previstas são:

•    Novo terminal de passageiros, com 2.160 m2;

•    Recuperação da pista de pouso, de 1.770 m x 30 m;

•    Novo pátio de aeronaves, com capacidade para oito aviões do tipo Airbus-319;

•    Reforma e ampliação da seção contraincêndio, de 415 m2.

 Bauru/Arealva – Operado hoje pelo governo do estado, o aeroporto movimenta quase 137 mil passageiros por ano e tem potencial para 179 mil até 2025. As obras previstas são:

•    Recuperação do pátio de aeronaves, com oito posições para aviões do tipo Boeing-737;

•    Reforma e ampliação da seção contraincêndio, de 575 m2.

Franca – Administrado pelo governo do estado, não recebe voos regulares. Tem potencial para até 704 mil passageiros por ano em 2025. Obras previstas:

•    Implantação de sistemas e equipamentos no terminal de passageiros, que também será ampliado de 1400 para 1.590 m2;

•    Readequação e recuperação da pista, que tem 1.820 m x 30 m;

•    Ampliação do pátio de aeronaves para 10 aviões do tipo Airbus-319;

•    Reforma e ampliação da seção contraincêndio, de 517m2.

Marília – Administrado pelo governo do estado, o aeroporto recebe 70 mil passageiros por ano e tem potencial para quase 179 mil em 2025. As obras previstas são:

•    Construção de novo terminal de passageiros, com 3.550 m2;

•    Alargamento da pista de pouso, de 35 m para 45 m;

•    Novo pátio de aeronaves, com capacidade para oito aviões do tipo Airbus-319;

•    Nova seção contraincêndio de 495 m2.

Presidente Prudente – Operado pelo governo do estado, recebe atualmente 257,4 mil passageiros por ano e tem potencial para 574 mil em 2025. Tem uma pista de 2.100 m de comprimento, que será mantida. As obras previstas no aeroporto são:

•    Novo terminal de passageiros, com 3.550 m2;

•    Novo pátio de aeronaves, com capacidade para 9 aviões do tipo Boeing-737;

•    Reforma e ampliação da seção contraincêndio, de 683m2.

Sorocaba – Também gerido pelo Daesp, o aeroporto não recebe voos regulares hoje. Tem capacidade para 20,7 mil pessoas por ano em 2025. As obras previstas são:

•    Recuperação da pista de pouso, que tem 1.800 m x 30 m;

•    Reforma do terminal de passageiros, de 700 m2;

•    Recuperação do pátio de aeronaves, que tem capacidade para até 4 aviões do tipo Embraer ATR-72;

•    Ampliação e reforma da seção contraincêndio, de 195 m2;

•    Implantação de torre de controle.

Fonte: Secretaria de Aviação Civil

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "Oito aeroportos do interior de São Paulo serão reformados"

Deixe um comentário

Translate »