• 26 de novembro de 2021 20:05

Parque em Parelheiros é polo de tecnologia em agroecologia

jun 14, 2021
parque parelheiros
1º parque urbano do bairro tem Escola de Agroecologia, coworking e vitrine de técnicas sustentáveis.
O Parque Nascentes do Ribeirão Colônia, em Parelheiros, zona sul de São Paulo, é o primeiro parque urbano do bairro, inaugurado no início de 2020. Além de ser uma ampla área de lazer e contemplação da natureza, com seus 110 mil m² que incluem lagos, campos de futebol e pista de caminhada, o local também vem se tornando um centro de qualificação e suporte para agricultores da região.

Com o apoio do Projeto Ligue os Pontos, da Prefeitura de São Paulo, estão no parque instalado na Escola de Agroecologia de Parelheiros, o TEIA Parelheiros e a Vitrine de Técnicas Sustentáveis, um conjunto de iniciativas que visam o fortalecimento da agroecologia por meio da população do conhecimento e de apoio técnico aos produtores.

“Esse espaço faz parte de uma rede de apoio ao desenvolvimento agroecológico”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da Prefeitura de São Paulo, Aline Cardoso. “Além da geração de renda, são projetos que aumentam a oferta de alimentos saudáveis ​​e diminuem o impacto ambiental da atividade agrícola em São Paulo”, conclui.
Escola de Agroecologia de Parelheiros

A sede administrativa do parque abriga uma Escola de Agroecologia, que conta com uma infraestrutura de salas de aula para a realização de oficinas, cursos, palestras voltadas para os alunos e moradores da região.

Primeiro braço da UMAPAZ (Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz) na região sul de São Paulo, uma Escola de Agroecologia tem o objetivo de difundir as práticas para uma agricultura mais sustentável, promovendo a construção de conhecimentos, valores, habilidades e experiências , buscando soluções para os problemas ambientais atuais e futuros.

Construída a partir de um Grupo de Trabalho intersecretarial, o local foi inaugurado em fevereiro de 2020, e aposta em um modelo de gestão participativa das oficinas por meio de parceiros, associações e universidades.

“Todo cidadão paulistano pode aprender de forma gratuita a contribuir para uma cidade mais sustentável”, reforça o secretário do Verde e Meio Ambiente, Eduardo de Castro. “A Escola é um elemento aglutinador e potencializador de iniciativas de educação ambiental e sustentabilidade local”, currículo Meire Aparecida Fonseca de Abreu, diretora da UMAPAZ.

TEIA Parelheiros

O Parque Nascentes do Ribeirão Colônia é o primeiro parque da cidade a contar com uma unidade do Teia, coworking público da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, criado pela Ade Sampa. O Teia Parelheiros é voltado à agricultura e ao ecoturismo.
“Mais da metade dos agricultores da zona sul sul renda rural menos que um salário mínimo, proveniente da agricultura. O Teia chegou a esta região para apoiar esses agricultores em ações de melhoria e desenvolvimento de seus negócios ”, original a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O espaço dispõe de dois ambientes, sendo um dedicado a cursos, palestras e reuniões, equipado com oito computadores de mesa e com capacidade para mais de trinta pessoas. O outro espaço será usado como ambiente de coworking com capacidade para 14 posições individuais de trabalho e como local para eventos e funções. O Teia conta ainda com internet wi-fi de alta velocidade, ambiente de descompressão e copa.

No local, os empreendedores da região contam com o atendimento de consultores do Sebrae e da Ade Sampa. Durante a pandemia do Covid-19, o uso do espaço requer agendamento e os cursos estão sendo ministrados on-line.

Vitrine de Técnicas Sustentáveis

Fonte

Leia mais notícias sobre Meio Ambiente clicando aqui