Projeto recolhe tênis doados para futuros atletas no interior paulista

Visualizado 460 vezes
Projeto recolhe tênis doados para futuros atletas no interior paulista
Avalie este conteúdo

Ao menos mil pares de sapatos já foram distribuídos para futuros atletas.

Na pista de atletismo do Jardim Petrópolis, em Bauru (a 329 km de São Paulo), quem vê as passadas largas de Ana Beatriz Trajano, 13, não imagina as dificuldades pelas quais ela passa para conseguir treinar.

A jovem, que frequenta todos os dias projeto custeado por uma associação da cidade, nem sequer tinha um tênis para as atividades.

Diante da falta de calçado para boa parte das 1.500 crianças atendidas pelo programa, a ABDA (Associação Bauruense de Desportos Aquáticos) começou a recolher tênis doados para os futuros atletas. Ao menos mil pares já foram distribuídos.

“Antes eu treinava usando o tênis da minha mãe. Agora tenho o meu para treinar”, comemora Ana Beatriz.

“Aqui é uma região muito difícil, complicada. Muitos dos jovens aqui não têm pais. Essas doações foram fantásticas para as crianças”, conta o treinador, o cabo aposentado da PM Alcides dos Santos Gonçalves, 78. “A gente tira essas crianças da rua.” Ele foi responsável pelo início do projeto, há 16 anos.

Hoje, a pista de atletismo –ainda de pedrisco– já recebeu melhorias. Também foi construída uma academia de musculação e espaços administrativos.

Todas as crianças que treinam lá ganham frutas após as atividades. A arrecadação dos tênis continua e o projeto, em breve, pode ganhar um turno à noite –a iluminação está sendo finalizada.

Apesar da melhor condição atual, ainda há dificuldades. “Muitas vezes tenho que vir à noite aqui, com a Polícia Militar, porque tem vandalismo, as pessoas invadem, infelizmente”, conta o treinador.

Além do aprendizado de um esporte e noções de hierarquia e respeito, as crianças têm a oportunidade de conviver com atletas que já disputam competições, como Cleverson Junior, 17, que mora próximo à pista.

Ele foi aluno do cabo Alcides há dez anos. Hoje, é campeão mundial escolar nos 400 m livre. Também cursa faculdade de educação física, bancada pela associação.

“Meu sonho é disputar uma Olimpíada”, afirma ele, que está viajando nesta semana para disputar um campeonato no Uruguai.

Outros atletas, como Evellin Passos, Jeovana Santos e Bruna Torquetti, seguem também os mesmos passos e já despontam em competições oficiais.

Interessados em fazer doações podem encontrar informações na página da associação no Facebook: facebook.com/abdaatletismo. O projeto também recebe doações em São Paulo, na av. Dracena, 827, Jaguaré. Contato pelo telefone: (11) 2131-0500.

Fonte: Folha de São Paulo

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »