• qua. abr 17th, 2024

Vila que vivia da extração de carvão passa a investir em floresta em pé e vira rota de mountain bike

fev 8, 2023
Compartilhe Boas Notícias

Os moradores da Vila de Cumberland, em Vancouver, no Canadá, escolheram largar seu passado ligado à mineração de carvão para se tornar um local consciente e engajado na causa ambiental. Como resultado, suas florestas estão mais preservadas e vibrantes do que nunca, atraindo turistas do mundo todo, especialmente para a prática de ciclismo de montanha.

Em uma matéria publicada no portal BBC, o jornalista e viajante Brendan Sainsbury contou um pouco sobre sua experiência na região e como a preservação ambiental só trouxe ganhos à vila de Cumberland.  Brendan conheceu o ciclista Jeremy Grasby, um entusiasta do mountain bike, que o apresentou à densa floresta cheia de mudas recém-plantadas e as centenas de quilômetros de trilhas perfeitas para a prática esportiva.

“Não é difícil entender porque o povo indígena K’ómoks chamava este lugar de ‘terra da abundância’. Eu poderia ter ficado ali, de pé, o dia todo absorvendo o sol do outono, mas Grasby tinha outros planos [pra mim]”, contou Brendan. Ao longo do caminho, o ciclista mostrou uma rede de trilhas cheia de curvas, mantida pela ONG United Riders of Cumberland (Ciclistas Unidos de Cumberland, em português). “Cada trilha reflete a personalidade e o estilo de pedalar de quem a construiu”, explicou Grasby.

Nos últimos 20 anos, Cumberland e as florestas ao seu redor ganharam uma vívida cadeia de veredas para os ciclistas, que somam 200 km de extensão. Não demorou muito para a região ser considerada um polo do ciclismo de montanha. Hoje, diversas corridas anuais de prestígio são realizadas na malha de caminhos.

Visando proteger a área contra agentes externos, especialmente as madeireiras, Grasbsy e outros ciclistas fundaram a ONG UROC em 2008. Sentados à mesa, entidade e empresas do setor extrativista chegaram a um entendimento a respeito da construção das trilhas e do respeito à floresta. Sete anos depois, um acordo formal sobre o uso consciente da terra foi assinado. Foi uma conquista extraordinária para a comunidade e seus ciclistas, que há muito tempo já se consideravam os “guardiões da floresta”.

Faz décadas que a vila trocou o carvão pela natureza. Ainda assim, a população local faz questão de não esquecer seu passado industrial. Um bom exemplo disso é um museu que contém a réplica de um antigo poço de mineração e numerosos cartazes expostos que contam em detalhes a história das antigas operações mineradoras.

Hoje, no entanto, a grande atração do local é o mountain bike. “Converse com um ciclista nesta área e ele provavelmente vai lhe dizer que a ilha de Vancouver é um dos melhores lugares do mundo para ciclistas. O segredo está na terra: a consistência do solo úmido no chão da floresta que o torna bom para pedalar”, afirma Jeremy.

Há sete anos, desde que o histórico acordo para o uso da terra trouxe paz para a rede de trilhas, Cumberland se tornou um destino para ciclistas do mundo inteiro. Afinal de contas, basta uma simples pedalada para fora da estrada principal para imergir em uma rica floresta temperada. Só no ano passado, mais de 70 mil pessoas passaram pelas trilhas – grande parte delas, turistas.

Fonte

Loading