“Óscares” da Invenção com quinze nomeados

ng4319156
Visualizado 1.408 vezes

Quinze pioneiros estão nomeados para a edição 2015 dos “Óscares Europeus da Tecnologia e Inovação”, que premeiam todos os anos as principais invenções europeias e além-fronteiras. Do criador da vacina do HPV à inventora de um teste genético para detetar cancro da mama, conheça os nomeados.

As invenções deles tornam a nossa vida bem mais fácil e poderão, esta quinta-feira, valer um prémio aos seus inventores. A décima edição do “European Inventor Award” vai premiar, esta quinta-feira, em Paris, algumas das equipas responsáveis por ideias ou produtos que revolucionam o nosso dia-a-dia, criam valor económico, geram emprego… e até salvam vidas.

Os 15 finalistas do prémio, organizado pelo “European Patent Office” (organização responsável pelas patentes na Europa), foram escolhidos de um grupo de 300 nomeados, divididos em cinco categorias: Indústria, Pequenas e Médias Empresas, Investigação, Inventores de Países Não-Europeus e Prémio de Carreira.

Para além destas categorias, os inventores competem entre si pelo Prémio de Popularidade, o único galardão do certame decidido pelo público, que vota online para determinar qual é o inventor mais popular da Europa. Entre as nacionalidades representadas, encontramos inventores ou equipas de países como França, Suíça, Holanda, Japão ou Austrália, em áreas tão distintas quanto a bioquímica, a nutrição ou engenharia civil.

Conheça os nomeados:

Indústria

Jean-Christophe Giron (França): Este inventor criou um vidro de janela “inteligente”, que permite reduzir os custos energéticos inerentes à construção de sistemas de aquecimento e arrefecimento. Este tipo especial de janela aproveita o poder do sol para aquecer o interior de uma casa durante o inverno e torna-se mais escuro durante o verão, para bloquear a radiação e arrefecer os espaços. Acaba-se, assim, a necessidade de persianas ou cortinas. É considerado pelos especialistas um marco na tecnologia de construção ecológica.

"Óscares" da Invenção com quinze nomeados
FOTO DR
Franz Amtmann e Philippe Maugars

Gunnar Asplund (Suécia): Asplund inventou um método de transmissão direta de corrente de alta voltagem que permite fazer transmissões de eletricidade sem perdas durante milhares de quilómetros. Desta forma, a corrente elétrica chega ao consumidor de forma direta, através de cabos subterrâneos ou subaquáticos: um método mais eficiente, mais barato e mais amigo do ambiente.

Franz Amtmann, Philippe Maugars (Áustria, França): Já alguma vez transmitiu dados entre dois dispositivos sem qualquer tipo de ligação física? Os “culpados” são Amtmann e Maugars, que desenvolveram a tecnologia “Near Field Communication” (qualquer coisa como comunicação em proximidade), um método seguro de transferir informação entre dispositivos móveis. Com isto, é possível interagir com o mundo de uma forma verdadeiramente diferente, fazendo, por exemplo, pagamentos rápidos, seguros e fáceis (mas as possibilidades são infinitas).

Pequenas e médias empresas

Laura van ‘t Veer (Holanda): Esta mulher inventou um teste baseado em análises genéticas de tecido que oferece a possibilidade a mulheres com cancro da mama de saberem se têm ou não risco de terem uma recaída e se a quimioterapia é necessária. Graças a esta opção de tratamento localizado, menos 20 a 30% de mulheres afetadas são sujeitas a quimioterapia desnecessariamente.

Michel Lescanne (França): Há mais de 51 milhões de crianças com menos de cinco anos que sofrem de malnutrição. Cerca de um milhão acaba por morrer todos os anos. Michel pretende combater esse flagelo com a sua criação, uma pasta terapêutica de óleo de amendoim que combate a fome de forma significativa, aumentando as hipóteses de sobrevivência de crianças em zonas de crise. “Plumpy’Nut” já ajudou a salvar a vida de 25 milhões de crianças famintas.

"Óscares" da Invenção com quinze nomeados
FOTO DR
John Elvesjö e Mårten Skogö

John Elvesjö and Mårten Skogö (Suécia): Graças a esta equipa sueca, é possível, controlar um computador apenas com o movimento dos olhos. Este sistema permite a comunicação sem contacto entre um utilizador e o computador através de um sensor de infravermelhos, que regista os movimentos oculares – uma ferramenta que facilita a vida a quem tem restrições de movimento e também pode ser utilizada em investigações de comportamento, na Medicina e até na criação de videojogos.

Investigação

Luke Alphey (Reino Unido): Mais de metade da população está em risco de contrair o vírus da dengue que é, muitas vezes, fatal. O mosquito Aedes aegypti é um dos principais disseminadores desta doença, mas pode estar prestes a ter os seus dias contados. Alphey inventou uma forma de esterilizar este inseto com a ajuda da genética – desta maneira, é possível controlar as populações de mosquitos sem utilizar inseticidas.

"Óscares" da Invenção com quinze nomeados
FOTO DR
Hendrik Marius Jonkers

Hendrik Marius Jonkers (Holanda): Consegue imaginar cimento que se autorregenera? Pode parecer uma ideia irreal, mas já existe, graças a um inventor holandês. Este cimento biológico possui bactérias que conseguem sobreviver durante duzentos anos e que vão reparando fissuras em caso de necessidade.

Ludwik Leibler (França): Outra ideia “utópica” que é, afinal, bem real: um físico francês criou uma classe de plásticos amigos do ambiente. O novo plástico com propriedades de vidro pode ser facilmente reparado sob a ação de uma fonte de calor e é reciclável. Para tal, o material combina a robustez do plástico termofixo com as principais propriedades do vidro aquecido e revolucionou diversas indústrias com o processo.

Inventores de Países Não-Europeus

"Óscares" da Invenção com quinze nomeados
FOTO DR
Ian Frazer

Ian Frazer, Jian Zhou (Austrália, China): A invenção desta equipa já salvou a vida a muitas mulheres, especialmente em países em desenvolvimento. A vacina contra o Virus do Papiloma Humano (HPV), que permite prevenir contra o cancro cervical que daí poderia advir, é um dos maiores avanços da medicina preventiva. Até já se tornou corriqueira no mundo ocidental onde, em países como Portugal, é administrada a raparigas a partir dos nove anos.

Sumio Iijima, Akira Koshio, Masako Yudasaka (Japão): Mais fácil do que explicar o que são nanotubos de carbono é, talvez, explicar como nos facilitam a vida: eles tornam os nossos computadores mais velozes, transformam os módulos solares em unidades mais eficientes e até ajudam a construir aviões mais estáveis. Apesar desta nanotecnologia ainda ter muito caminho para percorrer, a descoberta desta forma particular de estrutura de carbono tem funcionalidades infinitas em áreas como, por exemplo, a biomedicina.

Elizabeth Holmes (EUA): Tem medo de agulhas? Então pode agradecer a Elizabeth Holmes, a pessoa que tornou possível diversos tipos de análises complexas através de um simples picar de dedo. Esta alternativa representa uma autêntica revolução nos métodos de análise e é menos dolorosa (e bem mais barata) que as formas tradicionais. Pelo caminho, esta inovação ainda ajudou Elizabeth a tornar-se na mais jovem multimilionária dos EUA.

Prémio de Carreira

Ivars Kalvins(Letónia): Kalvins é um dos mais bem sucedidos cientistas na área da bioquímica aplicada à medicina, com mais de 900 pedidos de patente no palmarés. Das cerca de 260 invenções que tem no curriculum, muitas constituem a nova geração de componentes ativos e orgânicos que, hoje em dia, participam ativamente na prevenção, cura e tratamento de maleitas como o cancro, doenças coronárias, inflamações, dores crónicas e Alzheimer.

"Óscares" da Invenção com quinze nomeados
FOTO DR
Kornelis A. Schouhamer Immink

Kornelis A. Schouhamer Immink (Holanda): Não sabe quem é este inventor holandês? Certamente, no entanto, já lhe agradeceu mentalmente ao ouvir um novo álbum ou ao ver um filme no seu sofá. Kornelis é o “pai” do CD, DVD e disco Blu-Ray e desenvolveu o código que ainda hoje é utilizado como base para compactar grandes quantidades de informação sem perder muita qualidade e de forma segura e fácil de utilizar.

Andreas Manz (Suíça):Este pioneiro tornou os “laboratórios de bolso” numa realidade, ao desenvolver tecnologia que permite realizar análises em aparelhos móveis e com resultados obtidos em segundos. As bases que lançou nesta área ajudam, por exemplo, os doentes diabéticos a analisar os seus níveis de glucose em casa, de forma simples e rápida, sem necessidade de recorrer a um centro de saúde ou laboratório.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "“Óscares” da Invenção com quinze nomeados"

Deixe um comentário

Translate »