Universitário desenvolve solução barata e natural para preservar alimentos

nsc_ifb_4862
Visualizado 1.643 vezes

Técnica com baixo custo pode diminuir o desperdício e aumentar a durabilidade dos alimentos

O estudante Josemar Gonçalves de Oliveira Silva, 20, desenvolveu em um ano de pesquisa no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB), uma solução de baixo custo, a partir da fécula de mandioca e óleo de cravo-da-índia, que preserva frutas e aumenta seu tempo de consumo.

Para obter o resultado, a fruta é mergulhada na solução criada, que tem um custo de produção por litro inferior a R$ 5. O preparo é bastante simples. Após a aplicação, o alimento ganha, em média, mais dez dias de vida. O ganho de tempo é importante para a exportação ou a logística de transporte dentro do país. “Em uma pesquisa, constatei que 40% das bananas colhidas são perdidas por causa de doenças, um número muito alto”, conta Josemar.

Na fase de testes, o estudante observou que não houve o desenvolvimento de doenças nos frutos revestidos, além de retardar a maturação, melhorar as características externas e aumentar o tempo de vida de prateleira dos frutos sem alterar gosto, cheiro e textura das frutas.

Intitulado Embalagem Biodegradável e Ativa com Função Antimicrobiana para Aplicação em Alimentos, o trabalho é considerado pelo autor como um novo conceito de embalagem. “É o que a gente chama de embalagem ativa, que interage com o alimento controlando determinada característica”, explica.

Com a pesquisa, o estudante ganhou o prêmio de melhor projeto da 4ª Semana de Produção Científica do Instituto Federal de Brasília e recebeu convite para estágio na Universidade de São Paulo (USP). Ele também foi destaque no Fórum Mundial de Educação Profissional, no Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação e na 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Agora, o próximo passo é verificar a patente e pesquisar como produzir a solução em grande escala. Enquanto a automatização do processo não fica pronta, Josemar afirma que fórmula está disponível para ser usada. “O pequeno produtor, os revendedores de hortigranjeiros ou até mesmo a dona de casa já podem fazer a aplicação”, garante.

 

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Seja o primeiro a comentar Assunto: "Universitário desenvolve solução barata e natural para preservar alimentos"

Deixe um comentário

Translate »