Arábia Saudita emite primeiras carteiras de motorista para mulheres

Arábia Saudita emite primeiras carteiras de motorista para mulheres
Avalie este conteúdo

A concessão é resultado de pressões de grupos de mulheres.

A Arábia Saudita é único país do mundo a não permitir que uma mulher dirija. Contudo esta lei machista e conservadora está prestes a cair, isso pois o governo acaba de anunciar a emissão das primeiras carteiras de motoristas para mulheres em décadas.

De início a lei vai beneficiar um grupo de 10 mulheres que já estavam habilitadas para dirigir em outros países e que partir de 24 de junho vão poder guiar pelas ruas do país árabe. Por meio de comunicado o governo federal confirmou a expedição do documento para este pequeno grupo, além de detalhar como vai funcionar o processo de emissão.

“A Direção Geral de Tráfego começou a substituir as habilitações reconhecidas internacionalmente por carteiras sauditas. Oficialmente em 24 de junho a decisão de permitir que mulheres dirijam na Arábia Saudita será efetivada”, disse o órgão à agência de notícias oficial SPA.

A notícia foi recebida com alegria pelas mulheres sauditas que iniciaram cursos de autoescola em todo o país. De acordo com levantamento oficial a expectativa é que 2 mil vão poder emitir a carteira nas próximas semanas.

O anúncio faz parte dos planos herdeiro saudita Mohammed bin Salman de modernizar a sociedade. Por muito tempo a Arábia Saudita foi um dos países mais reclusos do mundo e por causa de diversas restrições, como a de comandar a própria locomoção, as mulheres eram obrigadas a ter um motorista particular ou um familiar homem que as ajudasse nas tarefas cotidianas.

É importante ressaltar que o movimento se consolida principalmente pela pressão exercida por ativistas pelos direitos das mulheres, responsáveis por campanhas durante anos contra a proibição. O fato levou o rei Salman bin Abdulaziz al-Saud a comunicar o fim do impedimento em 2017.

Fonte: Hypeness

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »