Estudantes criam amassador de garrafas para facilitar trabalho de “catadores”

Visualizado 615 vezes
Estudantes criam amassador de garrafas para facilitar trabalho de “catadores”
Avalie este conteúdo

Alunos de Campo Grande (MS) criam amassador de garrafas pet para auxiliar o trabalho de catadores de materiais recicláveis.

Confeccionado apenas com pedaços de canos e um cabo de vassoura, uma invenção de estudantes do 7º ano do ensino fundamental da Escola do Sesi de Campo Grande (MS) está contribuindo com a melhoria das condições de trabalho dos catadores de materiais recicláveis da cidade.

WhatsApp-Image-2017-02-15-at-3.56.32-PM-2-1024x576

 

Para otimizar seu serviço e reduzir os resíduos deixados nas ruas do município, os estudantes criaram um amassador portátil que diminui o tamanho das garrafas pet em até quatro vezes. A iniciativa que criou o objeto chamado de “Urupet” foi uma das premiadas na última edição do Desafio Criativos da Escola. (Clique aqui e veja como foi a premiação do Desafio Criativos da Escola 2016).

O objetivo dos alunos é fazer com que o Urupet chegue a todos os catadores da região. Os estudantes agora atuam na entrega do equipamento aos trabalhadores, ensinando-os, também, a montar seu próprio instrumento.

MS_CampoGrande_Urupet-3

 

 

 

 


A descoberta de uma solução

Em uma conversa na sala de aula, os alunos começaram a falar sobre os maiores problemas da sociedade e como poderiam contribuir para sua resolução. O tema que mais despertou a atenção de toda a turma foi o da degradação ambiental ocorrida com o descarte irregular de resíduos sólidos nas ruas. “Nós queríamos encontrar uma solução para o lixo. Então percebemos que o papel do catador é muito importante na sociedade, porque é ele quem faz a reciclagem”, lembra a estudante Camila de Morais.

Diante das pesquisas e da realização do projeto, a estudante Ana Carolina Xavier opina sobre a preservação do meio em que vivemos. “Cada pessoa deveria reciclar seu lixo, fazer a coleta seletiva em sua casa. É o mundo onde vivemos, a gente depende da natureza e desse mundo para viver”, conclui.

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »