A mobilização de 7 empresas em prol dos brasileiros no combate ao coronavírus

Compartilhe Boas Notícias

Com mais de 29 mil mortes no mundo, grandes marcas se empenham, cada uma à sua maneira, no auxílio às medidas de prevenção e contenção da covid-19.

Mais de 634 mil pessoas já contraíram coronavírus e mais de 29,8 mil morreram em decorrência de complicações provocadas pelo vírus no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, conforme o último balanço oficial, são 136 mortos e mais de 4 mil contaminados. 

Esse panorama tem mobilizado todo o mundo em torno de um único propósito: evitar uma maior disseminação do coronavírus e, especialmente, preservar vidas. 

A mudança estabelecida na rotina das pessoas nas últimas semanas a partir das medidas de contenção do vírus impostas por governos em vários estados fez que também empresas adequassem suas rotinas. 

E mais: grandes marcas têm se proposto a ajudar de inúmeras maneiras a combater a covid-19. Veja ações implementadas por 7 delas: 

Magazine Luiza doa equipamentos de saúde

A rede varejista Magazine Luiza anunciou na sexta (27) um total de R$ 10 milhões em doação de equipamentos que servem para o tratamento da covid-19. Entre os itens, há respiradores artificiais, leitos, colchões, travesseiros. 

Já foram entregues respiradores e monitores cardíacos para a Santa Casa de Franca, o hospital Emílio Ribas e a unidades do SUS de Vila Guilherme, em São Paulo, e a gigante varejista prepara agora a entrega de 30 respiradores ao estado de São Paulo.  

Além disso, também já foram doados cerca de mil colchões e mil travesseiros ao estado do Pará, onde um abrigo foi montado para moradores de rua no estádio do Mangueirão. Também houve envio dos mesmos itens ao governo da Bahia. 

Outback doará ovos de Páscoa a pequenos empresários 

O Outback vai doar 13,6 mil ovos de Páscoa fabricados exclusivamente pela rede, o Outback Duo Thunder, para os pequenos comerciantes de São Paulo.

O ovo deste ano é uma combinação das sobremesas Havana Thunder e Chocolate Thunder From Down Under, com cinco camadas: brownie de chocolate com nozes pecans do Chocolate Thunder, cremes trufados de chocolate branco e de chocolate meio amargo, brownie de doce de leite Havanna com nozes pecans e ganache de doce de leite Havanna

“O objetivo da ação é ajudar os estabelecimentos do entorno dos restaurantes da marca a superarem o cenário restritivo causado pelo coronavírus e terem mais fluxo em seus caixas. Com a contribuição, os mercados poderão vender aos seus clientes o ovo de chocolate da marca e utilizar o valor arrecadado em benefício do próprio estabelecimento”, informou a rede de restaurantes em nota. 

Os profissionais da saúde também ganharão ovos de Páscoa do Outback em “homenagem”. Serão 6 mil deles, distribuídos nos hospitais Municipal Moysés Deutsch (M’Boi Mirim), Municipal da Vila Santa Catarina e na Beneficência Portuguesa de São Paulo. 

Stella Artois banca 50% de vouchers para consumo após quarentena

A marca cervejeira aposta em uma frente diferente, que visa apoiar os empresários parceiros. Por meio da campanha ‘Apoie um restaurante’ convida os consumidores a comprarem vouchers de seus estabelecimentos favoritos.  

Funciona assim: o cliente adquire um cupom no valor de R$ 100, mas, na verdade, vai desembolsar R$ 50, e a Stella Artois banca o restante. Quando a quarentena acabar, poderá desfrutar da sua compra de agora. 

São mais de mil estabelecimentos disponíveis e outros apoiadores da iniciativa, além da Stella. 

Natura para produção de maquiagens para produzir álcool em gel

#CadaPessoaImporta é a hashtag usada pela Natura neste momento. A rede implementou uma série de medidas internas e externas. Isso inclui a conversão da linha de produção de maquiagem e perfumaria somente para produtos essenciais na contenção do coronavírus, como álcool em gel e sabonetes. 

A empresa afirma que vai garantir empregos, além de fazer condições especiais de pagamento para suas consultoras. 

Em parceria com a Avon, a Natura vai doar sabonete a comunidades carentes. O conglomerado Natura&Co América Latina, ao lado da São Martinho, também fará doações, mas de álcool gel à Secretaria de Saúde de São Paulo. 

iFood vai injetar milhões para ajudar restaurantes 

O aplicativo de delivery lançou para o próximo mês um trio de iniciativas. Vai aplicar R$ 50 milhões da sua receita em um fundo de assistência a restaurantes, em especial pequenos estabelecimentos locais. 

Vai ainda injetar R$ 600 milhões no mercado brasileiro por meio de adiantamentos a restaurantes, sem custo adicional. Também destinará o valor das taxas de serviço quando o cliente optar pela modalidade “para retirar”, para tentar amenizar a queda no movimento dos restaurantes. 

A plataforma já havia aderido a uma ferramenta útil em tempo de coronavírus, a opção de “entrega sem contato”, que também será passada aos restaurantes na comanda impressa. 

Renner doará R$ 4,1 milhões a hospitais 

O Instituto Lojas Renner anunciou na última semana a doação de R$ 4,1 milhões para hospitais para ajudar no combate ao coronavírus e suporte a comunidades na região Sul, onde está localizada a sede da empresa. Com objetivo de atender às orientações de reduzir a circulação de pessoas, a Renner fechou 100% de todas as lojas em todo o País.  

Os hospitais que receberão a doação são unidades do SUS (Sistema Único de Saúde) em Santa Catarina, o São José, em Criciúma, e o São Donato, em Içara; em Porto Alegre, o Conceição e o Clínicas; e em São Paulo, o InCor. 

Parte do valor será destinada à comunidade do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, que fica próximo à sede da Renner. O instituto também pretende assegurar renda mínima a recicladores e costureiras que já eram apoiados antes da pandemia de coronavírus.  

Ype distribui sabão em barra para comunidades carentes 

A fabricante de detergentes Ype passou a produzir álcool em gel para agentes de saúde e a doar sabão em barra para comunidades carentes. 

Serão 21 toneladas, segundo o site da revista Exame, para moradores da favela de Paraisópolis, em São Paulo, volume suficiente para atender a população de lá, de cerca de 100 mil pessoas, por 2 meses, de acordo com a reportagem. 

A comunidade do Alemão, no Rio de Janeiro, também está na lista da Ype e deve receber cerca de 25 toneladas, o que equivale a 125 mil unidades de sabão em barra.

Fonte: https://www.huffpostbrasil.com/

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »