Mulher abriga 97 cães durante passagem do Furacão Dorian

Chella Philips mora em Nassau, nas Bahamas

Chella Philips, moradora de Nassau, nas Bahamas, virou destaque por sua atitude de solidariedade. Em função da passagem do furacão Dorian, ela decidiu abrigar 97 cachorros em sua casa.

Por meio da iniciativa, os animais foram poupados do estrago causado pelo fenômeno, que revirou carros, causou enchentes e derrubou o fornecimento de energia. As imagens, que mostram a proteção dos bichos foram compartilhadas no Facebook de Chella.

Durante o furacão, ela ainda se esforçou para acalmar os cachorros por meio da música. Em uma publicação de segunda-feira (2), a mulher informou que ela e os cãezinhos passam bem. Ela destacou ainda que nenhum deles subiu em sua cama.

A casa de Chella ficou parcialmente alagada. Por conta dos transtornos causados pelo Dorian, ela ainda não conseguiu dormir e avisou que serviços básicos não estão em funcionamento na região.

Em sua mensagem, ela agradeceu o apoio de todos e afirmou que também está e oração por outras pessoas.

– Oro pelas outras ilhas que têm danos inimagináveis. Não vejo como nenhum cachorro ou ser vivo poderia ter sobrevivido lá fora. Meu coração está com eles. Obrigado pelo apoio prestado e pelas sinceras orações de tantas pessoas que nem sequer nos conhecem. Obrigada! – declarou.

Como diretora da organização The Voiceless Dogs of Nassau, Philips atua no resgate de cães abandonados. Seu trabalho acontece em parceria com outras ONGs.

Por meio de uma vaquinha virtual, Chella já arrecadou, até a manha desta terça-feira, mais de 68 mil dólares (R$ 283 mil) para cuidar dos animais. Apesar de já ter reduzido sua cate.

FURACÃO DORIAN
Segundo a agência EFE, o furacão, que chegou a ser categoria 5 na escala que mede os furacões pela intensidade de seus ventos, com 295 km/h quando estava no último domingo sobre o Norte das Bahamas, já perdeu força ao se afastar da Costa Leste da Flórida, nos Estados Unidos.

Nesta terça, o Dorian seguirá para o Norte, enquanto avança em paralelo para a costa da Flórida e antes de ameaçar a costa dos estados da Geórgia e Carolina do Sul e o da Carolina do Norte, na próxima quinta-feira.

Os dados coletados pelos aviões de reconhecimento indicam que o vento máximo sustentado é de 175 km/h com rajadas mais altas, intensidade que será mantida, segundo o NHC, nas próximas 48 horas. Apesar dessa perda de intensidade, o furacão está expandindo sua zona de perigo, já que os ventos do furacão se estendem até 95 km do seu centro.

Enquanto continua seu lento progresso em direção ao norte, Dorian seguirá castigando o norte das Bahamas, região que foi devastada e onde deixou um saldo provisório de cinco mortos e vários desaparecidos.

No litoral da Flórida, especialistas do NHC preveem o aumento do nível do mar de até 2,1 metros em algumas regiões, que também sofrerão o ataque das poderosas ondas geradas pelo furacão.

Fonte: Pleno News

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »