Richarlison, da Seleção, ajuda garota a realizar sonho e fazer teste no Vasco: “Torcendo muito!”

Atacante do Everton, da Inglaterra, ficou comovido com a história de Ana Tonon, de 16 anos, que viaja para o Rio de Janeiro no próximo sábado para treinar no Cruz-Maltino

As redes sociais trataram de juntar alguém com um sonho difícil de ser realizado e alguém disposto a torná-lo real. Nos últimos dias, a história da jovem Ana Débora Tonon, de 16 anos, chegou ao atacante Richarlison, do Everton e da seleção brasileira, depois de ser compartilhada no Twitter. O jogador, então, decidiu ajudar a garota.

Natural do Espírito Santo, de onde Richarlison também saiu, Ana Débora é jogadora de futebol e tem o sonho de jogar no Vasco. Graças às redes sociais, conseguiu fazer um vídeo seu jogando bola chegar ao clube, que abriu as portas para ela participar do processo natural de captação de novas atletas.

Começou, então, a correr atrás de dinheiro para poder viajar ao Rio de Janeiro, já que não teria condições de bancar a viagem. Sem sucesso após pedidos a amigos, familiares e até uma “vaquinha” online, Ana Débora publicou no Twitter um vídeo pedindo ajuda e teve o apoio do perfil “Somos Vasco da Gama”, que compartilhou a história. Foi aí que Richarlison entrou em cena.

– Me sensibilizei com a história da Ana Débora, até por ser do meu estado. É uma menina batalhadora, que sonha em jogar em um grande clube como o Vasco. Entrei em contato com ela via rede social e estou feliz por poder ajudar ela a ir no Rio de Janeiro fazer esse teste no clube. Torcendo muito por ela! – disse o jogador, via assessoria de imprensa, ao GloboEsporte.com.

Perto de realizar o sonho de fazer um teste no Vasco, Ana Débora já teve de enfrentar resistência dentro da própria casa antes de se tornar jogadora.

– Eu jogo bola desde os meus 9, 10 anos, e no começo foi bem difícil, porque tinha de jogar com os meninos. Minha mãe não gostou muito. Eu ia para a rua voltava tarde e machucada. Eu jogava com os meninos e eles não aliviavam, mas com o tempo minha mãe se acostumou. Agora, minha base são meus pais – contou Ana.

Os próximos passos

Agora, Ana Débora viajará ao Rio de Janeiro, nos próximos dias, para participar de um processo comum de captação do Vasco. Ela ainda precisa apresentar alguns exames médicos ao clube para comprovar que tem condições de praticar futebol de alto rendimento.

– Serão realizado de três a quatro seções de treinos durante a semana. Esses treinos são segmentados para avaliarmos todas as valências necessárias para a prática do esporte. Ações táticas, técnicas, físicas e de entendimento de jogo são levadas em consideração para a avaliação final da comissão técnica – explicou André Rocha, coordenador técnico do futebol feminino do Vasco.

Fonte: GE

Se você quer receber atualizações sobre este tema ou outros de nossa página, inscreva-se abaixo:
Receba boas notícias em seu Email


Translate »